Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

23/03/2021 - 09:27 - Atualizado em 29/03/2021 - 08:44
Biólogo da UFU busca nas formigas respostas sobre ação humana no Cerrado
Heraldo Luis de Vasconcelos, PQ-1A, abre a série 'Produtividade em Pesquisa'
Por: 
Diélen Borges

 

Doutor pela University of Wales, Vasconcelos é professor do Instituto de Biologia da UFU (Foto: Marco Cavalcanti/ Arte: Viviane Aiko)

 

Como anunciamos no portal Comunica UFU, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) tem 22 novos bolsistas de Produtividade em Pesquisa (PQ). Ao todo são 133. Para que a comunidade possa saber mais sobre o trabalho desenvolvido pelos pesquisadores contemplados na chamada mais recente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), começamos a apresentá-los em uma série nos canais de comunicação institucionais. 

Pedimos a eles que nos falassem sobre seu vínculo com a universidade, o que pesquisam e por que a ciência que eles fazem é importante para a sociedade. Confira o primeiro - que já esteve na lista do CNPq antes e falamos dele em 2017!

 

Heraldo Luis de Vasconcelos, PQ-1A

Sou doutor em biologia pela University of Wales, Bangor, Grã-Bretanha, e professor do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), onde dou aulas sobre ecologia de comunidades, biologia da conservação e estatística. Sou orientador de mestrado e doutorado no Curso de Pós-graduação em Ecologia e Conservação dos Recursos Naturais da UFU. 

Fui pesquisador do Departamento de Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e Coordenador Científico do Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais em Manaus. 

Desenvolvo pesquisas sobre a ecologia de comunidades de formigas no Cerrado e na Amazônia, com foco especial sobre interações formigas-planta e sobre a respostas dessas comunidades às perturbações do habitat e às mudanças no uso da terra. Sou co-editor de um livro sobre conservação nos trópicos e autor de mais de 150 artigos científicos em revistas especializadas.

Veja mais no Currículo Lattes.

 

O que você pesquisa? 

Desenvolvo pesquisas sobre padrões de diversidade biológica no Cerrado, utilizando (principalmente) formigas como organismos modelo. A ênfase é dada para entender os fatores que afetam a estrutura taxonômica, funcional e filogenética das comunidades de formigas tanto em escala local quanto regional. 

Em uma escala local tenho avaliado, por exemplo, como distúrbios causados pela ação humana (fogo, mudanças no uso da terra) afetam a estrutura dessas comunidades, enquanto em escala regional procuro entender a importância dos fatores climáticos e históricos em explicar os padrões atuais de diversidade de formigas no Cerrado.

Desenvolvo também, juntamente com meus alunos, estudos sobre a ecologia básica de formigas, incluindo estudos sobre a ecologia nutricional destes insetos, sobre tolerância termal e  sobre a ecologia das interações entre formigas e plantas.   

Como biólogo, busco entender como a ação humana está afetando a biodiversidade em nosso planeta. Minha pesquisa está centrada no Cerrado, um dos biomas mais diversos do mundo e que está bastante ameaçado pelo desmatamento e pelas mudanças no regime de fogo. Venho tentando entender, primeiro, como é a distribuição da diversidade biológica no Cerrado, ou seja, onde estão os locais com maior ou menor número de espécies e por quê. 

Dada a impraticabilidade de se fazer um inventário completo das espécies presentes em diferentes partes do Cerrado, tenho utilizado formigas como indicadores biológicos, uma vez que a diversidade de espécies formigas está correlacionada com a diversidade de espécies de outros grupos, como, por exemplo, as plantas lenhosas. Formigas são também sensíveis às mudanças ambientais e, assim, bons bioindicadores dos impactos antrópicos sobre os ecossistemas. 

Assim, faço inventários das comunidades de formigas em áreas com diferentes históricos de perturbação para melhor entender a magnitude dos impactos da ação humana sobre a biota do Cerrado, buscando também determinar formas de minimizar estes impactos. 

 

Por que a sua pesquisa é importante para a ciência e para a sociedade?

Desenvolvo pesquisas básicas principalmente, ou seja, que não vão gerar produtos para a sociedade, ao menos não de forma imediata. Entretanto, minha pesquisa é importante para subsidiar ações de conservação, como, por exemplo, na identificação de áreas prioritárias para a conservação, no manejo do fogo em unidades de conservação, ou ainda ao fornecer dados sobre a importância das reservas legais para a conservação da biodiversidade regional. 

Do ponto de vista científico, minha pesquisa tem contribuído para que possamos melhor entender os fatores que  influenciam a estrutura das comunidades de formigas e sobre o papel ecológico desempenhado por esses insetos.  

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2021. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal