Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

19/05/2017 - 16:35 - Atualizado em 25/05/2017 - 15:19
CNPq reconhece alta produtividade de pesquisa sobre sistemas particulados
Professor Marcos Antonio de Souza Barroso é bolsista 1A desde 2013
por Autor: 
Pedro Vitor Alves (Estagiário de Graduação)

Com 32 anos de carreira na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o professor Marcos Antonio de Souza Barroso é um dos seis pesquisadores da instituição que conquistou a bolsa de nível 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Barroso desenvolveu na UFU uma carreira estudando os sistemas particulados, juntamente com outros pesquisadores do curso de Engenharia Química. As pesquisas têm ênfase em fluidodinâmica de sistema particulados, separação sólido-fluido, secagem, recobrimento, graduação e flotação.

Para explicar sua área de estudos, Barroso cita três de suas pesquisas. A primeira é sobre a indústria mineral da nossa região, onde o minério é recolhido com impurezas e, ao ser purificado, transformando-se em um minério puro, ocorre um processamento de partículas.

Outro exemplo está relacionado à poluição ambiental. “Quando uma empresa joga gás para atmosfera e esse gás pode ser inalado pelo ser humano, o controle das partículas dessa poluição também é uma operação de sistemas particulados”, afirma o professor. O terceiro caso diz respeito à forte indústria “agro” da região, em que seu estudo atua na desidratação, recobrimento e granulação de cereais, que são partículas.

Barroso ressalta que essas pesquisas contribuem também para uma melhor formação dos alunos que participam dos estudos. “Não tem pesquisa que eu faço sozinho. Em todos os meus trabalhos eu procuro envolver alunos da pós-graduação e graduação, de iniciação científica. Como o próprio nome diz, ele vai ‘estar iniciando’, aprendendo a metodologia científica, que vai ser útil, mesmo que esse aluno não vá para a pós-graduação e vá ser engenheiro de indústria”, declara.

Mesmo conquistando a categoria de pesquisador 1A desde 2013, para Barroso, o principal produto de seu trabalho “é gente, gente bem formada, pessoas que possam contribuir para a sociedade, que seja dentro da indústria ou da universidade”, diz o docente. “Esse é o nosso principal produto, por isso, a maior parte do meu tempo gasto em sala de aula e em orientação”, defende.

 

A forte indústria “agro” da região também é campo de pesquisa de sistemas particulados.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2017. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal