Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

20/12/2017 - 14:43 - Atualizado em 02/01/2018 - 08:51
17 coisas que aconteceram na UFU neste ano
As aulas estão acabando, 2017 também e não resistimos a um balanço
por Autor: 
Portal Comunica UFU

 

1. A área ocupada no Glória foi doada e a Cohab assumiu regularização

Área ocupada e, ao fundo, o Campus Glória (Foto: Marco Cavalcanti)

Em abril, o Conselho Universitário (Consun/UFU) aprovou a transferência do domínio da área de 64 hectares, parte integrante da Fazenda do Glória, ao município de Uberlândia e/ou ao estado de Minas Gerais. Cerca de 2.400 famílias vivem no local. Em dezembro, foi assinado o termo de compromisso sobre o processo de regulamentação fundiária da área, com base na Lei 13.465, e a Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab) assumiu a regularização. O próximo procedimento é realizar o cadastramento das famílias beneficiárias.

 

2. Atléticas dos sete campi participaram da Olimpíada Universitária pela primeira vez

Engenharia do Pontal vence no futsal masculino (Foto: Arquibancada UFU)

A Olimpíada Universitária UFU 2017 aconteceu entre 10 de novembro e 10 de dezembro. Aproximadamente 2 mil pessoas participaram da abertura, na Arena Sabiazinho. Pela primeira vez, todas as atléticas dos sete campi da UFU entraram com suas delegações. No encerramento, dez equipes de cheerleading se apresentaram. A Associação Atlética Acadêmica (A.A.A.) Engenharias de Uberlândia fez mais pontos (473), ficando em primeiro lugar pela 18ª vez. A Olimpíada teve cobertura jornalística especial. A Diretoria de Comunicação Social, a Rádio e a TV Universitária fizeram uma parceria com o projeto de extensão Arquibancada UFU, do curso de Jornalismo.

 

3. O vestibular teve mudanças e recorde de inscrições

Foram 26,9 mil candidatos (Foto: Milton Santos)

Em 2017, o Vestibular da UFU bateu recorde: 26,9 mil pessoas se inscreveram para fazer as provas e o curso de Medicina foi o mais procurado. E teve novidade: a primeira e a segunda fase do exame ocorreram no mesmo fim de semana. De acordo com o pró-reitor de Graduação, Armindo Quilici Neto, no ano que vem as provas voltarão a ser aplicadas em fins de semana diferentes e as entrevistas para homologar as autodeclarações de cotas de pretos, pardos ou índios continuarão sendo realizadas.

 

4. Mas a evasão e a retenção de estudantes aumentaram

Apenas 20% dos alunos concluíram o curso de graduação na data prevista (Foto: Marco Cavalcanti)

Dificuldades de aprendizagem na educação básica, problemas socioeconômicos, psicológicos e de adaptação. Essas são as possíveis causas para o aumento da evasão e da retenção de estudantes na UFU. Os dados de 2017 ainda não estão fechados, mas são próximos aos do ano passado, quando apenas 20% dos alunos concluíram o curso de graduação na data prevista. Mais de 40% dos alunos deixaram seus cursos em andamento (evasão) e 38,5% prolongaram a permanência por um tempo maior que o previsto (retenção). “É caótico, pois o dinheiro que vem para a manutenção da universidade é em cima dos alunos que se formam. Estamos com 80% de insucesso”, disse o pró-reitor Quillici. Para combater esta situação, uma das políticas da universidade é o Programa Institucional de Graduação Assistida (Prossiga), no qual foram empregados R$ 125 mil em 2017.

 

5. A Ouvidoria recebeu 365 manifestações e resolveu 80% delas

No sistema E-OUV os usuários podem acompanhar suas manifestações (Foto: Marco Cavalcanti)

A Ouvidoria da UFU aderiu ao E-OUV, um sistema federal em que os usuários podem acompanhar suas manifestações de forma digital. Criado há nove anos, o setor recebe reclamações, denúncias, sugestões  e elogios e estimula a participação do cidadão no controle e na avaliação da prestação dos serviços públicos. É um canal de comunicação direto entre o cidadão e a universidade. De janeiro a novembro deste ano, foram 365 manifestações e 88% desses casos foram encerrados. Além do E-OUV, a Ouvidoria da UFU atende pelo telefone (34) 3239-4074. A UFU conta também com a Acolhidas Ouvidoria, voltada somente para o público feminino e a violência de gênero, que atua junto à Coopsia e ao Escritório de Assessoria Jurídica Popular (Esajup/UFU). Existem quatro canais de atendimento:  facebook.com/Acolhidas, acolhidas.ouvidoria@gmail.com, instagram.com/acolhidasouvidoria e o plantão presencial. Em 2018 o atendimento presencial está previsto para ocorrer todas as segundas-feiras, das 13h30 às 17h, na sala de projetos da Esajup (2º andar, Bloco 5V, Campus Santa Mônica).

 

6. Foi assinado convênio para asfaltar acesso ao Campus Monte Carmelo

Governo estadual e Prefeitura de Monte Carmelo vão custear a obra (Foto: Milton Santos)

O convênio assinado entre a Prefeitura de Monte Carmelo e o Governo de Minas Gerais no dia 24 de novembro possibilitará a pavimentação asfáltica do acesso ao Campus Araras, em Monte Carmelo. De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos da cidade, José Humberto da Cunha, o valor da obra será de R$ 1.156.671,73, divididos entre o governo estadual e a Prefeitura. A licitação deve acontecer num prazo de 45 a 60 dias a partir da assinatura do convênio. “Esperamos por este asfalto desde 2011 e ele é mais uma grande vitória que estamos conseguindo neste momento difícil, em meio a um cenário com o governo federal promovendo cortes nos investimentos na Educação", disse o assessor da Reitoria em Monte Carmelo, Bruno Sérgio Vieira.

 

7. Projetos de estudantes e campi fora de sede ganharam apoio para cultura

Coral da UFU comemorou 40 anos (Foto: Milton Santos)

Foi criado o Programa Institucional de Apoio à Cultura (Piac), que possibilitou apoio financeiro a projetos coordenados por docentes, técnicos e, pela primeira vez, para estudantes. Aprovou-se a resolução que cria o regimento interno do sistema de museus da UFU, o que permite o estabelecimento de uma política museal da universidade. Os campi Patos de Minas e Monte Carmelo passaram a ter suas próprias comissões de cultura. A universidade assinou um protocolo de intenções com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para possibilitar a interação de agentes culturais e jurídicos. O Coral da UFU comemorou 40 anos com um espetáculo no Teatro Municipal e a produção de um documentário. A Diretoria de Cultura (Dicult) também promoveu vários eventos, como o Arte na Praça.

 

8. Aumentou o número de pós-graduações com excelência internacional

Laboratório de pesquisa em Patos de Minas, onde foram criados os primeiros cursos de mestrado: Biotecnologia e Engenharia de Alimentos (Foto: Milton Santos)

Oito cursos de pós-graduação aumentaram seu conceito na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e quatro obtiveram notas que os classificam como cursos de excelência internacional: Engenharia Mecânica (7), Engenharia Química (6), Imunologia e Parasitologia Aplicadas (6) e Odontologia (6). Outra novidade foi a criação dos primeiros cursos de mestrado no Campus Patos de Minas: Biotecnologia e Engenharia de Alimentos. Além disso, a universidade voltou a ofertar cursos de pós-graduação lato sensu com cobrança de mensalidade.

 

9. Foram criados mecanismos para garantir que o teto salarial dos servidores seja respeitado

Mecanismo atende determinação do TCU (Foto: Marco Cavalcanti

Em junho, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que a UFU interrompesse o pagamento de remunerações que extrapolavam o teto constitucional de R$ 33,7 mil, além de criar mecanismos para que a situação não se repetisse. Outras duas universidades federais de Minas Gerais também foram notificadas. Na UFU, nove servidores se encontravam na situação de irregularidade. A instituição, por meio do Centro de Tecnologia de Informação (CTI/UFU), criou um mecanismo para que recursos recebidos a partir de fundações de apoio incidam sobre o total ganho por servidores como resposta à solicitação do TCU. Integrado ao Sistema de Gestão de Pessoas (Siape) já existente, o sistema ajuda a evitar salários acima do teto remuneratório constitucional e entrou em funcionamento em agosto.

 

10. Houve obras paralisadas e concluídas

A Fundação de Apoio Universitário inaugurou sede no Santa Mônica em maio (Foto: Fabiano Goulart)

Devido à escassez de recursos para este ano, a UFU paralisou as principais obras em andamento em campi fora de sede. Entre elas, estão um prédio de 8 mil m² para laboratórios, salas de aula e de professores no Campus Pontal e o primeiro prédio do Campus Patos de Minas. Porém, a instituição finalizou obras iniciadas em anos anteriores, como o prédio da Fundação Universitária (FAU), inaugurado em maio. Seguindo a determinação do Ministério Público para que fundações de apoio tenham sua própria sede, a expectativa é que o prédio abrigue, além da própria FAU, a Fundação de Desenvolvimento Agropecuário (Fundap) e a Fundação Rádio e Televisão Educativa de Uberlândia (RTU). Também foi inaugurado, em junho, o Restaurante Universitário do Campus Glória, com capacidade para atender até 50 pessoas ao mesmo tempo.

 

11. Os campi receberam câmeras de segurança, policiamento e WhatsApp UFU Segura

O serviço UFU Segura recebe atualmente cerca de 60 chamadas mensais (Foto: Marco Cavalcanti)

Desde maio, a Polícia Militar tem feito policiamento ostensivo nos campi Santa Mônica e Umuarama, em cumprimento à sentença judicial assinada pelo juiz federal Lincoln Rodrigues de Faria em 22 de setembro de 2016. Em junho foi inaugurado o UFU Segura, atendimento via Whatsapp criado para detectar emergências nos campi de Uberlândia. O serviço recebe atualmente cerca de 60 chamadas mensais. Quem solicita o atendimento conta com os profissionais de vigilância, que se movem até o local da ocorrência para atender o solicitante. Salve o contato no seu celular: (34) 9 9996-4597. Em outubro começou a instalação de 200 câmeras de segurança em seis campi (a exceção é Patos de Minas). Todas são parte do circuito fechado de televisão com monitoramento feito em oito telões de forma ininterrupta. A conclusão da instalação está prevista para mês janeiro de 2018.

 

12. A instituição deixou de usar papel em processos administrativos

Foi adotado o Sistema Eletrônico de Informações (SEI!) (Foto: Marco Cavalcanti)

No dia 8 de agosto, a UFU passou a usar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI!) para a realização obrigatória, via meio eletrônico, de processos administrativos, dispensando o uso de papel. Existem exceções em casos de inviabilidade. O SEI! faz parte do projeto Processo Eletrônico Nacional (PEN), uma iniciativa de esferas da administração pública para a construção de uma infraestrutura para processos administrativos eletrônicos. O acesso remoto ágil, os diversos documentos assinados digitalmente, a tramitação rápida de processos, a redução de gastos e a transparência foram conquistas obtidas com a modernização da infraestrutura pública.

 

13. O projeto de extensão Dist beneficiou 25 mil pessoas no Shopping Park

O Dist teve início em Uberlândia no ano de 2016 (Foto: Marco Cavalcanti)

Moradores do bairro Shopping Park fizeram parte do projeto de Desenvolvimento Integrado e Sustentável de Território (Dist), que aconteceu em julho, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc), em parceria com a Prefeitura Municipal de Uberlândia e com financiamento do fundo Sócio-Econômico da Caixa Econômica Federal. Atividades de balé, jazz e karatê, além de cursos profissionalizantes, como de cabeleireiro e manicure, foram realizados no Centro de Artes e Esporte Unificado (CEU Shopping Park) e na ONG Estação Vida, beneficiando aproximadamente 25 mil pessoas. Entre os dias 10 a 15 de julho, houve a formatura dos alunos que concluíram os cursos profissionalizantes oferecidos pelo Dist.

 

14. Fomos a segunda instituição com mais pesquisas aprovadas em Minas

Pesquisas voluntárias e aprovações em edital da Fapemig marcaram o ano (Foto: Milton Santos)

A UFU teve 97 aprovações na Chamada Universal 01/2017 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Foi a segunda instituição com maior presença na lista de projetos. Além disso, em julho, 22 novos profissionais foram aprovados no Programa Pesquisador Mineiro da Fapemig. Outra novidade foi a implementação, em maio, do novo formato do Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica (Pivic). O programa conta com 575 estudantes.

 

15. Recebemos muito menos, mas terminamos o ano sem dívidas

A UFU solicitou R$ 30 milhões à União para investimentos, mas o valor aprovado na LOA foi de R$ 19,2 milhões (Marco Cavalcanti)

As universidades federais têm tido dificuldades para custeio com os valores disponibilizados pelo Governo Federal. Com relação ao orçamento para investimentos, que financia obras, equipamentos de maior durabilidade e veículos para transporte, a UFU solicitou R$ 30 milhões à União e o valor aprovado na Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano foi de R$ 19,2 milhões. No caso do orçamento de custeio, recursos que mantêm as demandas mais rotineiras da instituição, a LOA de 2017 determinou o repasse de R$ 171 milhões à universidade, R$ 15 milhões a menos que no ano anterior. Os valores de fato recebidos pela administração não cobrem o índice inflacionário e foram ainda menores do que os previstos na Lei Orçamentária devido ao contingenciamento de recursos do Governo Federal, justificado pela situação financeira do país. Um levantamento mais detalhado desses números foi feito pela Pró-Reitoria de Planejamento e Administração (Proplad/UFU). De acordo com o pró-reitor Darizon Alves de Andrade, apesar das limitações orçamentárias, é possível prever que a UFU terminará 2017 sem dívidas. “A  expectativa é de fechar o ano bem. Já temos condições de verificar que as despesas estarão no verde”.

 

16. O Hospital de Clínicas teve aumento na produção e no faturamento

De janeiro a outubro deste ano, foram 1.165.759 atendimentos (Foto: Marco Cavalcanti)

O Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU-UFU) colocou em prática ações que viabilizaram a melhoria do acesso e da assistência aos usuários, o que fez a instituição atingir resultados superiores de produção e faturamentos comparados aos últimos quatro anos. Sua produção geral, de janeiro a outubro deste ano, foi de 1.165.759 atendimentos, 32% a mais em relação ao mesmo período de 2016, o que corresponde ao acréscimo de R$ 11 milhões no faturamento da instituição. Houve aumento de 67% no número de cirurgias cardíacas, 33% de cirurgias oncológicas e 76% de cateterismo. As consultas médicas e os exames de tomografia também superaram os índices de 2016: foram realizadas 53% a mais de consultas médicas e 65% de tomografia. A ocupação média de leitos se manteve acima de 83%. O Jornal da UFU de setembro foi especial sobre o HCU.

 

17. A comunicação institucional experimentou novos formatos

Meme compartilhado em janeiro recebeu 1,2 mil curtidas (Foto: Reprodução do Twitter)

Em janeiro, a Diretoria de Comunicação Social (Dirco/UFU) compartilhou nas redes sociais oficiais da instituição o meme viralizado na época: Disseram que sou do contra #logoeu, Que #ufuaocontrárioéUFU. Foram 631 compartilhamentos e 1,2 mil curtidas. Para dar as boas-vindas e orientações aos ingressantes do primeiro semestre, em março, o portal Comunica UFU publicou o texto 9 coisas que você precisa saber ao ingressar na UFU, que obteve 9.732 acessos. Na véspera do Vestibular de inverno, foi produzido e publicado nas redes sociais um vídeo com instruções para os candidatos que alcançou 61 mil visualizações. Os ingressantes do segundo semestre foram recebidos com a publicação Responda a este teste sobre a UFU e diremos qual calouro você é, acessado por 4.220 pessoas. O Jornal da UFU, que há 25 anos era impresso, passou a ser digital e temático. Em dezembro, estreou o boletim Comunica UFU, com um resumo das notícias do dia, transmitido pela TV Universitária e publicado nas redes sociais.

 
Sabemos que para contemplar a universidade inteira a lista teria que ser "2017 coisas que aconteceram na UFU neste ano". Então, conte mais nos comentários nas nossas redes sociais: Facebook e Twitter.
 
 
 
Comentários via Facebook
 
TÓPICOS: 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2018. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal