Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

11/04/2018 - 16:33 - Atualizado em 11/04/2018 - 17:20
Índice de Preços ao Consumidor de Uberlândia aumenta em março
Setor de saúde e cuidados pessoais e artigos de residência registram os maiores acréscimos
por Autor: 
Natália Spolaor (Estagiária de Graduação)

 

IPC de Uberlândia é realizado pelo Centro de Pesquisas Econômico-Sociais (Foto: Marco Cavalcanti)

O Centro de Pesquisas Econômico-Sociais do Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/IERI/UFU) divulgou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do mês de março. A inflação para a cidade de Uberlândia ficou em 0,33%.

Comparado a fevereiro houve um acréscimo no índice, já que naquele mês o IPC ficou em 0,13%. Segundo o economista Álvaro Fonseca, responsável pela divulgação do IPC, somente dois setores não tiveram acréscimo, sendo eles o de transportes (-1,34%) e o de educação (-0,50%). Em relação aos transportes, o economista explica que a desaceleração está relacionada à queda da gasolina (-0,75%).

Os setores que contribuíram para o aumento do IPC, foram o de artigos de residência (2,14%), com destaque para mobiliário (3,18%), e cama, mesa e banho (5,84%), além do setor de saúde e cuidados pessoais (2,10%), com destaque para os produtos farmacêuticos (1,27%).

Já a cesta básica apresentou um aumento em seu preço, passando a custar R$ 360,05. O aumento está relacionado a três produtos: leite (7,4%), tomate (3,45%) e pão (1,01%). Apesar do acréscimo, nove alimentos tiveram queda em seus valores quando comparados ao mês de fevereiro, destaque para o arroz (-4,77%), banana (-1,65%) e farinha de trigo (-1,55%). Os boletins dos meses anteriores, bem como o de fevereiro, podem ser vistos no site do Instituto de Economia e Relações Internacionais da UFU.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2018. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal