Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

10/04/2019 - 14:53 - Atualizado em 18/04/2019 - 22:55
Acadêmico de Jornalismo da UFU participa de cobertura oficial de evento nos Estados Unidos
Gustavo Medrado é membro da dupla de documentaristas da Brazil Conference, realizada na Universidade de Harvard e no Instituto de Tecnologia de Massachusetts
por Autor: 
Hermom Dourado

Gustavo e Amanda superaram mais de 100 concorrentes de todo o país no processo de seleção. (Fotos: Arquivo pessoal)

A cidade de Boston, capital de Massachusetts, sediou entre os dias 5 e 7 de abril a V Brazil Conference at Harvard & MIT. O evento é organizado pela comunidade brasileira de estudantes naquela região dos Estados Unidos e tem como objetivo promover um espaço plural para o debate entre líderes e representantes da diversidade nacional e internacional sobre os mais variados temas envolvendo o maior país da América do Sul, tanto em relação ao passado, quanto ao presente e, sobretudo, nas perspectivas para o futuro.

Entre os participantes da edição deste ano, estavam dois estudantes de Jornalismo de instituições mineiras: Amanda Souza Xavier de Lira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Gustavo Henrique de Souza Medrado, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Competindo com mais de 100 pessoas de 20 estados, eles foram os vencedores da primeira edição do Programa de Documentaristas da Brazil Conference e receberam a missão de criar um material de legado para a conferência, a ser disponibilizado ao público.

Cursando atualmente o oitavo e último período do curso, Amanda Lira está com 21 anos e foi a candidata selecionada na categoria “Comunicação”. Em uma postagem feita em seu perfil no Facebook no dia 1º de abril, momentos antes do embarque para os Estados Unidos, ela destacou que cobrir a “Davos Brasileira” era uma vitória não apenas sua, mas de várias pessoas: seus pais, a avó, a família, os professores e amigos.

Medrado, de 22 anos, foi o ganhador da categoria “Audiovisual” e hoje agradece aos céus pelos graves problemas que teve que enfrentar em 2018 e acabaram possibilitando esta experiência. “Deveria ter me formado no ano passado, mas adoeci, fiquei um bom tempo sem conseguir andar normalmente e precisei trancar um semestre do curso, de modo que vou terminá-lo no fim de 2019. Quando isso aconteceu, fiquei extremamente abalado, tanto física quanto emocionalmente, porém foi exatamente isso que me permitiu participar desse maravilhoso programa, que é voltado apenas a acadêmicos de graduação.”

O aluno da UFU explica que o trabalho em Boston consistiu, em suma, nos registros dos bastidores da BC 2019, bem como em um pouco do resgate histórico do evento. “Isso é importante porque estamos sendo os primeiros documentaristas deste programa. O edital de seleção estipula que precisamos entregar 20 vídeos entre 1 e 5 minutos até o final de maio. No entanto, gravamos com mais de 40 pessoas e acreditamos que dispomos de material para muito mais produtos”, revela.

Ainda segundo ele, foram realizadas entrevistas com organizadores da conferência, os embaixadores e as equipes da Hack Brazil, com personalidades de diversas áreas – como Ciro Gomes, ex-candidato a presidente da República pelo PDT, e o apresentador de televisão Luciano Huck – e também com quem ainda não conseguiu ecoar sua voz tanto quanto almeja.

Conversa com Luciano Huck abordou temas como o potencial das comunidades de baixa renda e o armamento da população

Ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) foi o principal convidado do painel sobre o Brasil pós-eleições

 

Diretamente de solo norte-americano, Gustavo Medrado enviou ao Comunica UFU um relato sobre o grande crescimento pessoal e profissional, as emoções, os aprendizados e as perspectivas que a participação na BC 2019 estão permitindo que ele vislumbre. Confira, abaixo:

 

Orgulho materno

“Certo dia, quando eu tinha 14 anos, no caminho para a escola, eu disse para a minha mãe que queria muito fazer faculdade. Ela olhou para mim e, pensativa, disse: ‘Filho, a mamãe fica muito feliz com sua vontade, mas não temos dinheiro para pagar.’ De imediato, sem titubear, eu respondi: ‘Mamãe, a senhora esqueceu? Tem a UFU!’

Como minha mãe nunca teve a oportunidade de cursar um ensino superior, ela via isso como algo muito distante. E agora, dias atrás, após o resultado de minha aprovação no Programa Documentaristas, virei pra ela e falei: ‘Mãe, seu filho não só entrou na UFU, como agora está fazendo a cobertura jornalística em duas das melhores universidades do mundo.’

A educação é libertadora. O jornalismo de qualidade é instrumento de mudança. Seguimos firmes na vanguarda de uma sociedade melhor.”

 

Trabalho social e representatividade

“Eu ainda estou tentando digerir tudo isso. Essa imensa oportunidade encaixou como uma luva e preencheu um vazio existencial que, por uma série de motivos, estava crescendo dentro de mim.

Sou voluntário em uma organização não-governamental chamada Escola da Vida e um de seus projetos, a Sociedade de Debates Escola da Vida (SDEV), teve seu início inspirado em uma história cujo desfecho aconteceu em Harvard. Então, chegar nesses lugares tem um peso enorme para alguém que, como eu, vem da periferia, de um sistema que te coloca à margem da maioria das oportunidades.

Eu fui o primeiro membro da família a entrar em uma Universidade Federal e esta nova conquista não é somente minha: meus avós, pais e tios, que não tiveram acesso ao ensino superior público, também chegaram a Boston comigo; meus amigos, com quem dividi a adolescência nas ruas do Bairro São Jorge, também chegaram comigo; e, principalmente, a juventude periférica também chegou lá comigo.”

 

Nova missão

“Já havia feito uma viagem para a Colômbia, na época em que participei do Parlamento Juvenil do Mercosul, entre 2012 e 2014, mas esta foi a minha primeira vinda aos Estados Unidos. Eu me sinto privilegiado com tudo isso e é meu dever seguir retribuindo à sociedade com a intenção de que cada vez mais jovens tenham essas oportunidades, fazendo com que a exceção se transforme em regra.”

 

Crescimento acadêmico e profissional

“Os impactos foram inimagináveis. Tivemos a oportunidade de participar de uma palestra com o Murilo Salviano, ex-repórter da Globo News e atual do “Fantástico”. Participamos também de uma coletiva de imprensa com o vice-presidente, Hamilton Mourão, onde pudemos ver os bastidores do trabalho dos jornalistas. Foi uma chuva de conhecimento prático fascinante!

Já no campo profissional, saio da BC com certezas e dúvidas: certeza de que quero cada vez mais fazer um jornalismo de qualidade e contar as histórias de brasileiros e brasileiras que fazem a diferença; dúvidas porque pretendo trabalhar com jornalismo digital, mas o mercado para isso ainda é muito incerto.”

 

Planos

“Volto ao Brasil dizendo não um ‘adeus’ para Cambridge, mas um ‘até logo’. Não estava nos meus planos estudar fora, pois considerava algo extremamente distante de minha realidade. Mas agora, depois dessa imersão magnífica em Harvard e no MIT, duas das melhores universidades do mundo, sinto que aqui também é um local para jovens como eu. Então, por que não?”

 

>>> Acompanhe pelos canais oficiais da Brazil Conference o trabalho de Gustavo Medrado e Amanda Lira:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal