Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

13/09/2019 - 12:33 - Atualizado em 17/09/2019 - 12:21
Universidade Federal de Uberlândia rejeita adesão ao projeto 'Future-se'
Relatório final do Conselho Universitário indica fragilidades da proposta do MEC
por Autor: 
Fabiano Goulart

 

Votação ocorreu em sessão extraordinária do Consun, sob a coordenação do reitor Valder Steffen (ao microfone). (Foto: Milton Santos)

 

Por 114 votos contrários e 2 favoráveis, o Conselho Universitário da Universidade Federal de Uberlândia (Consun/UFU) decidiu pelo posicionamento contrário em relação ao programa “Future-se”, do Ministério da Educação (MEC). A reunião extraordinária do Consun – órgão de deliberação da universidade -, aconteceu na manhã desta sexta-feira, 13 de setembro, com a presença de representantes dos alunos, técnicos administrativos e docentes da instituição, no prédio da Reitoria, localizado no Campus Santa Mônica.

Na avaliação do reitor da UFU, professor Valder Steffen Jr, “a posição do Conselho Universitário expressa claramente aspectos importantes, tais como a falta de clareza e omissões do Future-se, quanto a autonomia universitária, a garantia de financiamento público das universidades e institutos federais, dentre outros aspectos, e demonstra que a UFU sempre esteve aberta ao diálogo, principalmente quanto a programas estruturantes e que promovam o crescimento e o desenvolvimento da universidade pública”. A decisão, conforme Steffen, expressa também o que aconteceu na audiência pública e nas diversas discussões internas que ocorreram na instituição.

Ainda segundo ele, a decisão não interfere na administração da universidade nem nas relações dela com o Ministério da Educação. “O contingenciamento já tem sido debatido e as necessidades das universidades têm sido apresentadas ao MEC, que já vem se posicionando favorável à liberação de, pelo menos, parte dos recursos até o mês de setembro. Isso deve levar a um cenário melhor até o final deste ano”, argumentou o reitor.

Titular da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc), o professor Helder Eterno da Silveira sublinhou que “não houve um diálogo com as instituições que fazem a gestão das universidades e, nesse sentido, o MEC apresentou um anteprojeto com muitas fragilidades do ponto de vista administrativo, o que fere o Artigo 207 da Constituição Federal, que garante a autonomia administrativa e de gestão financeira, patrimonial e didático-pedagógica das universidades”.

 

Audiência

Durante a audiência pública sobre o Future-se, realizada no último dia 27, também no Campus Santa Mônica, Steffen apresentou as ações de contenção de gastos e o pró-reitor Hélder Eterno fez a explanação técnica sobre o projeto do MEC, além de apresentar os principais pontos de preocupação indicados pela Administração Superior da UFU, como registrado na reportagem Bloqueio no orçamento e 'Future-se' são debatidos na UFU.

 

>>> Saiba mais

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2021. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal