Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

01/10/2019 - 22:20 - Atualizado em 07/10/2019 - 09:22
Graça do Aché possui programação especial nesta semana
Oficina de Jongos e Calangos e Festival AYA ocorrem, respectivamente, na quinta-feira e no sábado
por Autor: 
Hermom Dourado

Casa de Cultura Negra Graça do Aché está localizada no Bairro Presidente Roosevelt, em Uberlândia. (Foto: Milton Santos)

 

O Programa de Ocupação Graça do Aché 2019 é uma iniciativa contemplada pela Diretoria de Cultura (Dicult), vinculada à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Uberlândia (Proexc/UFU). Nesta semana, o espaço – situado à Avenida Cesário Crosara, 4187, Bairro Presidente Roosevelt – recebe dois eventos com entrada franca: “Oficina de Jongos e Calangos: Música Negra, Memória e Poesia” e “Festival AYA”.

A oficina será na quinta-feira, dia 3, e irá abordar os estudos realizados pelas historiadoras Hebe Mattos e Martha Abreu, ambas da Universidade Federal Fluminense (UFF). Elas pesquisaram a cultura afro-brasileira no Brasil Oitocentista, com foco nas manifestações de Jongos e Calangos, evidenciando a maneira pela qual essas expressões culturais foram utilizadas enquanto ferramenta de resistência negra.

Além disso, será propiciada aos participantes uma vivência em rodas de Jongos e de Calangos, a fim de oferecê-los uma experiência com esse tipo de manifestações ancestrais. As atividades começam às 8h e as inscrições estão abertas, via preenchimento de formulário on-line. Haverá emissão de certificados aos participantes. Outras informações podem ser obtidas na página do evento no Facebook.

 

 

Fim de semana

Já no sábado, 5, o Centro de Memória da Cultura Negra Graça do Aché será palco do “Festival AYA”, a partir das 17 horas. De acordo com os organizadores, este projeto tem o intuito de promover cultura e arte para movimentar o ecossistema afro-social de Uberlândia e região. Além disso, a ação cultural conta com diversas atrações, incluindo a “Slam Resistência & Poesia” – competição em que os participantes recitam poesias criadas naquele momento.

A atração musical ficará por conta de um pocket-show de Bia Ferreira, cantora do Rio de Janeiro, que compôs canções como “Cota não é Esmola” e “Não precisa ser Amélia”. O trabalho autoral de Bia dá ênfase a temáticas ligadas à realidade dos negros na sociedade atual.

Este festival é promovido pelo Movimento AYA, focado em iniciativas de inclusão e desenvolvimento para negros que buscam uma nova inserção no mercado de trabalho. Para informações, acesse a página no Facebook.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal