Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

31/10/2019 - 21:33 - Atualizado em 04/11/2019 - 13:35
Olimpíada Universitária chega ao fim após um mês de competições
Atlética Engenharias foi campeã da confraternização esportiva da UFU pela vigésima vez
por Autor: 
Naiara Ashaia

Associação Atlética Acadêmica Engenharias somou 249 pontos e conquistou mais uma vez o título de campeã geral da Olimpíada Universitária UFU. (Foto: Luan Borges/Arquibancada UFU)

 

Entre 28 de setembro e 27 de outubro, quase 2.400 atletas competiram na Olimpíada Universitária UFU 2019. Jogando no Campus Educação Física, Uberlândia Tênis Clube (UTC), Arena Tancredo Neves - Sabiazinho, Sesi Gravatás e na Escola de Educação Básica (Eseba), 22 atléticas dos sete campi da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) participaram desta que foi a décima edição no atual formato do maior evento esportivo da universidade. Inicialmente, ele era chamado de Unijogos.

Desde 2009, as competições são realizadas com o nome de Olimpíada Universitária e têm organização da Divisão de Esporte e Lazer Universitário (Diesu), que é vinculada à Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae). O único ano em que os jogos não aconteceram foi 2012. Para o coordenador da Diesu, Adilson Henrique de Souza, eles são uma forma de promover a integração entre as atléticas e cursos e entre o esporte e a vida acadêmica, sendo uma das principais ações esportivas dentro do estabelecido pelo Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES). “Tem como objetivo viabilizar igualdade de oportunidades entre os estudantes e contribuir para a melhoria do desempenho acadêmico, a partir de medidas que buscam combater situações de repetência e evasão”, afirma.

Diante do cenário de cortes nos repasses do governo federal para as universidades públicas, a realização da edição deste ano da Olimpíada esteve sob risco. Na audiência pública realizada pela UFU no último 17 de agosto, porém, o reitor Valder Steffen Júnior assegurou que o evento seria realizado, alegando que a verba destinada às áreas de esporte e lazer conseguiriam cobrir os custos dos jogos. Apesar disso, algumas adequações foram necessárias, tais como a retirada da modalidade tênis de campo. “Com esta limitação nos recursos financeiros, só conseguimos viabilizar o evento graças ao apoio da Reitoria. E outro fator importante foi o envolvimento das Atléticas, que, quando tiveram conhecimento das dificuldades, se disponibilizaram para trabalhar em parceria com a organização”, relata Souza. Como exemplos desse auxílio das atléticas, o coordenador cita a comissão de abertura e a realização das placas de identificação das entidades. 

Desde o ano passado, as disputas têm ocorrido no formato de eliminatória simples, mais conhecido como “mata-mata”. Souza comenta que, com o número reduzido de jogos, as partidas se tornaram mais disputadas, já que condicionam a continuidade na competição.

Após os quatro finais de semana de jogos, a Associação Atlética Acadêmica Engenharias, de Uberlândia, sagrou-se campeã geral, com um acumulado de 249 pontos. A AAA Monetária ficou em segundo, com 200 pontos. A Atlética Marcel Resende Davi, da Medicina, somou 187 e ficou em terceiro geral. A AAA Educação Física foi a quarta colocada, com 180 pontos, e a Atlética Fisioterapia, com 155 pontos, fechou a lista das cinco campeãs gerais.

 

1, 2, 3… 20

Foi contando até 20 que a Associação Atlética Acadêmica Engenharias recebeu o título de campeã geral da Olimpíada Universitária 2019. Fundada em 1972, a atlética é a maior vencedora do evento, pontuando em todas as modalidades.

Fazem parte da sua delegação estudantes dos 11 cursos de Engenharia que são ministrados nos campi Santa Mônica e Umuarama. O atual presidente da AAA, Daniel Oliveira Scaccia, é aluno de Engenharia Mecânica e comenta que o esporte dentro da universidade promove a saúde física, mas também auxilia na saúde psicológica dos discentes. “O esporte gera um benefício inestimável no meio acadêmico e é indispensável para o bem-estar da comunidade”, completa.

Para Scaccia, a Olimpíada Universitária motiva a evolução individual e coletiva, tanto para atletas como para os dirigentes das atléticas. Foi buscando esse avanço que a atlética das Engenharias alcançou seu vigésimo troféu de campeã geral no esporte da UFU - ou seja, considerando também os conquistados nos Unijogos. “O sentimento é de gratidão, pois é preciso esforço, dedicação e muita organização para poder chegar ao título”, resume.

 

Cobertura

O projeto de extensão Arquibancada UFU existe desde o ano de 2016. O objetivo dele é a prática do jornalismo esportivo por alunos do curso durante a graduação, produzindo textos, podcasts e vídeos para as redes sociais.

O editor-chefe do Arquibancada, Thiago Augusto Arlindo Tomaz da Silva Crepaldi, o Zina, é um dos membros fundadores do projeto. Para ele, o "Arq" supre uma lacuna no curso de Jornalismo, porque muitos estudantes se interessam pela área esportiva. “O projeto abre espaço para a experimentação prática dos estudantes perpassando pelas etapas da cobertura esportiva - reuniões de pautas, técnicas de reportagens, edição e publicação”, relata.

Fazendo a cobertura de sua quarta Olimpíada, em 2019, o Arquibancada UFU foi mais além e trouxe uma inovação: a transmissão ao vivo de seis jogos das finais da competição. Como o projeto de extensão não tem bolsa, a equipe lançou uma campanha nas redes sociais para arrecadar a verba necessária e comprar o equipamento. “Em nove dias de campanha não conseguimos muito, mas o suficiente para adquirir a webcam utilizada na transmissão”, informa Crepaldi. 

 

Alunos de diversos períodos do curso de Jornalismo vivenciaram a cobertura esportiva durante a Olimpíada. (Foto: Thiago 'Zina' Crepaldi/Arquibancada UFU)

 

 

Assim, no dia 27 de outubro, os participantes se organizaram e transmitiram as finais de basquete, futsal e voleibol masculinos e femininos, por meio de lives no Facebook. Durante as quase oito horas de transmissão, houve alunos nos papéis de narradores e de comentaristas. Segundo a plataforma, mais de 35 mil pessoas foram alcançadas. 

Atualmente, o Arquibancada UFU conta com a participação de 38 estudantes matriculados em diferentes períodos do curso de Jornalismo da UFU. “O mais bacana é que acontece uma troca entre os membros, que auxiliam os mais novos durante o processo de cobertura”, comenta o editor-chefe.

 

>>> Acesse as páginas do Arquibancada UFU

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal