Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

05/11/2019 - 17:50 - Atualizado em 07/11/2019 - 14:44
Aluna da UFU recebe premiação por obra de arte
Nayana Camurça ficou em primeiro lugar no 9º Prêmio Ibema Gravura, que será entregue na noite desta quarta-feira, na capital paranaense
por Autor: 
Mariana Oliveira
 
Estudante do curso de Artes Visuais, do Instituto de Artes da Universidade Federal de Uberlândia (Iarte/UFU), Nayana Camurça foi a campeã do 9º Prêmio Ibema Gravura, que anualmente busca difundir essa arte milenar. A premiação acontece na noite desta quarta-feira (06/11), em Curitiba (PR).
 

Obra premiada 'Reexistir', por Nayana Camurça. (Foto: Divulgação/9º Prêmio Ibema Gravura)

 
Camurça conta que descobriu a existência do prêmio no ano passado e, apenas com suas experiências nas disciplinas do curso, resolveu participar, mas não foi selecionada. Este ano a preparação foi maior, mas mesmo assim a aluna conta que não esperava uma avaliação tão boa: “Eu gostei do resultado da obra. Pensei que poderia ficar em alguma colocação sim, mas foi uma surpresa ficar em primeiro lugar.”
 
A obra em questão foi nomeada de “Reexistir”. Camurça explica que o conceito tem ligações com sua vivência pessoal e com a sociedade. “[A arte] fala de deslocamentos e resistências, de ter que sair de algum lugar ou situação e se reencontrar  no mundo. Pensei nos refugiados, nos imigrantes e nos retirantes, além da força das mulheres que sempre estão nesse processo de resistência e existência. Sou de outra cidade também, do interior do Ceará, chamada Baturité, e tive que ‘reexistir’ em outro lugar.”
 

Matriz de impressão em linóleo. (Foto: Arquivo pessoal/Nayana Camurça)

 
Apesar de ter pensado nos conceitos e técnicas por conta própria, a acadêmica relembra com carinho as aulas do professor Carlos Henrique Araújo, o Mineirão. “Aprendi muita coisa quando fiz a disciplina de gravura com o professor Mineirão. Eu gosto muito de investigar técnicas em arte, mas, se não fossem pelas aulas dele, que foram muito instigantes, talvez eu não saberia onde e como começar”, recorda ela.
 
Para ela, o prêmio é um incentivo, tanto para vislumbrar a possibilidade de uma carreira artística, quanto para estimular a produção e viabilizar a compra de materiais. Somados, os valores das premiações do concurso chegam a R$ 13.000,00, sendo R$ 5.000,00 apenas para Nayana Camurça, a grande campeã.
 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal