Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

23/02/2018 - 11:39 - Atualizado em 05/03/2018 - 12:08
Alunos da Eseba participam de rodas de conversa com intercambista da Guiné-Bissau
A atividade fez parte dos conteúdos étnico-raciais da disciplina de História
Por: 
Daniel Pompeu

roda de conversa juceline

Alunos do oitavo ano da Eseba participam de roda de conversa com Juceline Gomes (Foto: Christian Martins)

 

A primeira vez que viu um leão foi no zoológico do Parque do Sabiá. Essa foi a resposta de Juceline Gomes, intercambista da Guiné-Bissau formada pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), quando questionada por alunos da Escola Básica de Educação Básica (Eseba) se ela convivia com animais da savana africana em seu país de origem. É o que conta o professor Christian Martins, responsável pela disciplina de História nos quintos e oitavos anos do Ensino Fundamental.

Recém-formada em Direito pela UFU, a intercambista esteve presente em rodas de conversa propostas por Martins em parceria com a Divisão de Promoção de Igualdades e Apoio Educacional (Dipae) da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae). A atividade abrangeu os conteúdos de História e Cultura Afro-Brasileira previstos na lei número 10.639 de 2003.

As rodas de conversa aconteceram nos meses finais do ano passado, aproveitando as discussões do Dia da Consciência Negra, 20/11. Gomes participou da atividade visando à quebra de esteriótipos sobre o continente africano e seus habitantes. “Ela teve esse vínculo com a UFU, o que é maravilhoso, mas além disso, ela é uma vizinha da Escola. Então o potencial que existe nesse contato é muito grande”, explica Martins. Cada aluno do quinto ano também produziu um texto com suas impressões sobre as rodas de conversa. Textos como esse compuseram o livro de memórias de cada estudante sobre a disciplina, concluído ao final do semestre letivo.

 

livros disciplina história

Livros escritos por estudantes do quinto ano ao longo da disciplina de História (Foto: Daniel Pompeu)

 

Esta iniciativa fez parte do projeto bairro-escola da Eseba, que tem o professor Martins como um de seus organizadores. Os alunos e vizinhos no entorno da escola são incentivados a trocar experiências, tornando o processo de aprendizagem dos jovens mais amplo e inserido na comunidade. “Aqui existe uma riqueza muito grande, porque nós temos empresas, nós temos restaurantes, temos os vizinhos. Então, eles se tornam nossos parceiros no processo de ensino-aprendizagem”, diz o professor. Até mesmo alguns pais aceitaram o convite e participaram da atividade com a intercambista.

A queda de muros não acontece apenas entre escola e bairro, mas também entre professor e alunos. No caso das rodas de conversa com Juceline Gomes, foram os estudantes quem conduziram a maior parte do processo. Os jovens da Eseba receberam Gomes, apresentaram-se, fizeram as perguntas e coordenaram a roda de conversa. O professor e um estagiário do curso de História da UFU fizeram apenas a ponte para a realização da atividade.

As conversas foram justificadas por conteúdos específicos previamente trabalhados em sala de aula. “No caso do quinto ano nós trabalhamos com história local e estávamos discutindo sobre a comunidade negra no bairro Patrimônio. E no oitavo ano foi Neocolonialismo”. De acordo com o professor, Gomes pôde oferecer uma perspectiva sobre outro país historicamente colonizado por Portugal: a Guiné-Bissau.

Martins, como observador, nota que as discussões despertaram nos jovens a noção de tolerância e respeito à diversidade, características tão importantes para o convívio em sociedade. “Nós estamos no caminho certo. Precisamos explorar todo o potencial à nossa disposição, e esse potencial muitas vezes está do outro lado da rua”.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal