Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

01/03/2018 - 12:05 - Atualizado em 29/06/2018 - 16:34
Grupo de estudos do campus Pontal promove ações em Educação Infantil
Trabalho atende à demanda da comunidade escolar
Por: 
Marco Cavalcanti
Por: 
e Elainy Carmona

 

O grupo surgiu a partir do contato dos professores da UFU com a rede de ensino (foto: acervo do Gepi)

 

Ituiutaba, principal cidade do Pontal do Triângulo Mineiro, é carente de estudos sobre as infâncias. Com essa constatação, professores do curso de Pedagogia do Campus Pontal da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) decidiram criar o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Infâncias, o Gepi.

“Na educação infantil os estudos são muito recentes. Diferente de outras áreas, de outros níveis de ensino, a Educação Infantil tem avançado tanto em relação às políticas, quanto às práticas, os saberes. São conquistas mais recentes”, explica a pedagoga Fernanda Duarte Araújo Silva, docente da Faculdade de Ciências Integradas do Pontal (Facip) e líder do grupo.

“Quando cheguei [ao Campus Pontal], em 2009, praticamente não tinha cursos de extensão ligados à Educação Infantil. Não tinha grupos de estudos pensando a Educação Infantil. Foi aí que eu pensei em construir o grupo” conta.

A ideia surgiu a partir do contato com a rede de ensino devido às suas atividades na disciplina de estágio e aos cursos de extensão que a Facip passou a oferecer. A sua intenção era formar um elo com os profissionais de educação daquela microrregião, trazendo-os para a universidade.

“É uma das críticas que temos aos cursos de Pedagogia. Eles trabalham pouco em relação à demanda necessária para discutir infância. Então, o grupo de estudos veio nesse movimento. Tanto dos profissionais, buscando uma formação permanente, quanto das alunas em formação inicial, de aprofundar os estudos”, reforça a docente.

A partir de uma parceria com o psicólogo Cláudio Gonçalves Prado, também docente do curso de Pedagogia do Campus Pontal, a ideia virou realidade em junho de 2016. Ao final daquele ano, os esforços do grupo já rendiam seu maior fruto: a oferta de um curso de especialização que, por sua vez, resultou em dois livros.

O grupo já lançou dois livros (foto: acervo do Gepi)

 

O grupo é formado por nove pesquisadores e 10 estudantes. “A gente tem focado em criança até cinco anos de idade, pensando o desenvolvimento e a Educação Infantil, mas o grupo de estudos tem o foco maior que é as infâncias”, comenta Silva. Os recursos, esclarece, são quase todos oriundos do Programa de Extensão Integração UFU/Comunidade, da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Ao atender à demanda da comunidade escolar, os pesquisadores do grupo trazem, por exemplo, conhecimentos teóricos, como dos clássicos Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vigotski (1896-1934). “Brincar é importante. Mas porque ele é importante? O que acontece com a criança enquanto desenvolvimento, enquanto ela brinca? A gente tenta sair um pouco do senso comum e aprofundar mais e entender melhor a questão do desenvolvimento da criança”, explica Silva.

Em relação às políticas públicas de hoje, a pesquisadora vê uma antecipação das questões que seriam trabalhadas no Ensino Fundamental, como a “preocupação muito grande com a alfabetização”.  Por isso o grupo propõe um outro olhar sobre as infâncias.

“Claro que trabalhar escrita é fundamental, a criança está imersa em um mundo que a escrita faz parte do cotidiano dela, mas não no sentido de memorização, de cópia”, observa. A proposta do grupo é, ao contrário, uma escrita com significado, em que a criança tem vontade de escrever. “É nesse sentido que a gente também tenta trabalhar no grupo, de mostrar possibilidades de trabalho para tentar romper com essas práticas que ainda são tão fortes nas instituições”, aponta Silva.

 

Sobre o grupo:

Linhas de pesquisa:   

Políticas públicas para as infâncias   Desenvolvimento infantil   Práticas pedagógicas e formação docente para a Educação Infantil

Encontros: mensais. Sempre segunda quarta-feira de cada mês.

Horário: 16h30 às 18h30

Mais informações: fernandaduarte@ufu.br ou (34)99911-7102.

Curso

Para 2018, o grupo de estudos e pesquisas vai oferecer o curso de extensão “Cinema e Infância: a educação do olhar”. São 60 vagas (40 para professores da EducaçãoInfantil e 20 para estudantes do curso de Pedagogia). As inscrições podem ser feitas pelo e-mail cinemaeinfancia2018@gmail.com até o dia 12 de março.Os interessados devem enviar pelo e-mail os seguintes dados: nome, CPF, endereço residencial, e-mail, telefone residencial e celular, escola na qual atua, função exercida na escola, série que ministra aula e tempo de atuação na Educação Infantil. O único documento comprobatório que deve ser anexado ao e-mail é uma declaração atual de atuação na Educação Infantil.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal