Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

15/07/2021 - 09:07 - Atualizado em 19/07/2021 - 16:34
Docentes da UFU participam de proposta curricular para estudantes surdos da Educação Básica e do Ensino Superior
Proposta de currículo para o ensino de Português Escrito como Segunda Língua para Estudantes Surdos já foi publicada pelo MEC e agora precisa ser implementada nas escolas e universidades
Por: 
Genivan Júnior

Proposta precisa ser implementada em escolas e universidades. (Foto: Freepik)

O material que compõe a Proposta de Currículo para o Ensino de Português Escrito como Segunda Língua para Estudantes Surdos (PSLS) foi lançado recentemente pela Diretoria de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos (Dipebs), por meio da Secretaria de Modalidades Especiais do Ministério da Educação (Semesp/MEC). Professores da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) - lotados, respectivamente, no Instituto de Letras e Linguística (Ileel) e na Faculdade de Educação (Faced) -, José Carlos de Oliveira e Marisa Lima participaram da produção do documento.

Oliveira colaborou na elaboração da proposta curricular para o Ensino Superior e Lima, na voltada aos anos iniciais do Ensino Fundamental. O material, que conta com seis cadernos, compõe uma proposta de ensino para estudantes surdos da Educação Básica e do Ensino Superior que foi sistematizada e elaborada por pesquisadores experientes no ensino de Português como Segunda Língua para Surdos.

De acordo com Oliveira, até então não havia uma proposta curricular específica para o ensino de PSLS; portanto “a proposta veio inaugurar um modelo de ensino que contemple as peculiaridades dos estudantes surdos”. Por se tratar de uma proposta de referencial curricular elaborada por vários pesquisadores e professores de diferentes instituições de ensino, nela é apresentado o ponto de partida para o desenvolvimento dos surdos no ensino de Português escrito, promovendo todos os elementos essenciais em uma mesma proposta.

Lima acredita que o documento poderá promover mudanças na metodologia e na didática adotadas pelos professores com alunos surdos, pois “hoje os materiais e conteúdo de ensino de Português especiais para aqueles estudantes são quase nulos e os poucos que existem são voltados para as séries iniciais do Ensino Fundamental, sendo raras as propostas voltadas aos anos finais do Ensino Fundamental e muito menos para os ensinos Médio e Superior.”

Dentre os objetivos da proposta curricular para o ensino de PSLS, está construir práticas curriculares que oportunizem aos estudantes surdos transitar com liberdade por culturas e línguas em contato, alcançando a inclusão escolar. Segundo Lima, “os estudantes surdos são privados de um ensino-aprendizagem eficiente, pois é oferecida a eles uma educação monolíngue, onde os conhecimentos são repassados em Língua Portuguesa, por meio da norma culta padrão, inviabilizando o desenvolvimento dos mesmos, pois, ao contrário dos ouvintes, os surdos têm a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como sua primeira língua, sendo o Português apenas a segunda língua”.

Portanto, ao se ensinar o Português escrito a um aluno surdo, deve-se partir da sua primeira língua. É o que acrescenta a professora da Faced: “Valorizando os aspectos linguísticos e culturais inerentes a ela; para tanto, é preciso promover uma proposta de ensino que contenha os elementos da interculturalidade que, de fato, inclua a língua, a identidade e a cultura surdas, nos diferentes níveis de ensino.”

José Carlos de Oliveira informa que, agora que a proposta já foi devidamente lançada e publicada pelo MEC, cabe às escolas e universidades implementá-la em seus projetos político-pedagógicos e nas grades curriculares de ensino. Confira, abaixo, os seis cadernos do documento:

  • Caderno Introdutório:  apresenta a concepção teórico-metodológica da proposta, bem como os referenciais básicos e complementares que guiaram a elaboração da proposta curricular;
  • Caderno I: apresenta a proposta curricular para alunos de 1 ano e 7 meses a 5 anos;
  • Caderno II: apresenta a proposta para alunos do 1º ao 5º anos e do primeiro segmento do EJA [Educação de Jovens e Adultos];
  • Caderno III: apresenta a proposta para alunos dos anos finais do Ensino Fundamental, do 6º ao 9º anos e do segundo segmento do EJA;
  • Caderno IV: apresenta a proposta para alunos do Ensino Médio e do terceiro segmento do EJA;
  • Caderno V: último da proposta curricular, foi formulado para estudantes surdos do Ensino Superior.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal