Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

28/08/2021 - 17:53 - Atualizado em 29/08/2021 - 17:44
Uma verdadeira multidão para apenas 60 cadeiras
Candidatos de Medicina, curso responsável por 54% das inscrições no Vestibular 2021/2 da UFU, responderam neste sábado, dia 28, as questões das provas objetivas; índice de abstenção foi de 14,1%
Por: 
Monallysa Leite

Com 262,8 candidatos por vaga na 'Ampla Concorrência', curso manteve a tradição de ser a opção mais cobiçada pelos vestibulandos da UFU. (Fotos: Milton Santos)

Foram aplicadas neste sábado (28/08), as provas objetivas para os candidatos às 60 vagas disponibilizadas pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) para o curso de Medicina no Vestibular 2021/2. Dentre os 10.780 inscritos, 14,1% não compareceram nesta tarde. O índice foi considerado normal pela Diretoria de Processos Seletivos (Dirps), responsável pela organização do certame. Os exames desta tarde continham 88 questões, sendo oito de cada uma das 11 disciplinas gerais - Biologia, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Estrangeira (Espanhol, Francês ou Inglês), Língua Portuguesa, Literatura, Matemática, Química e Sociologia.

Além da estrutura da UFU nos campi instalados em Ituiutaba, Monte Carmelo, Patos de Minas e Uberlândia, também foram utilizados para esta edição do vestibular prédios da Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas), em Belo Horizonte, e da Universidade Paulista (Unip), nas cidades de Ribeirão Preto (SP) e Goiânia (GO). No total, foram 419 salas distribuídas por 22 prédios. O tempo máximo para realização das provas era de 5 horas e 30 minutos - o mesmo prazo que será concedido no segundo dia.

A modalidade mais concorrida para as 60 vagas deste curso é a “Ampla Concorrência”, com 7.884 inscritos - 262,77 candidatos por vaga; seguida pela “L5-E”, cuja relação ficou em 256,2. Conversamos com alguns destes vestibulandos e seus pais na entrada do Campus Santa Mônica, às vésperas de um momento sempre tão tenso e esperado por todos. Confira os depoimentos:

Sofya Queiróz Cirilo: “Este é o primeiro ano em que estou prestando vestibular. Medicina é um curso em que já é muito difícil para entrar, com muita concorrência e nota de corte muito alta. Estudar sem poder ter a presença de um professor foi bem mais difícil. Estou muito ansiosa, mas confiante que vai dar certo.”

Lucas Henrique Terencio Moura: “A preparação nestas condições, com a pandemia, foi bem complicada e difícil. Tentei estudar bastante para passar, já que é um curso bem concorrido. Fiz o meu máximo. Vamos ver hoje como vai ser. É a primeira vez que estou fazendo vestibular. Estou ansioso, nervoso; isso é normal. Mas tenho confiança, por tudo que eu estudei, de que vou conseguir fazer uma boa prova.”

Ana Luisa Rodrigues Moraes: “Estou estudando apenas no on-line. As dificuldades maiores. Estou inscrita na modalidade para alunos de escola pública. É bem concorrido, mesmo porque são só cinco vagas.”

Júlia Levi Mamede Pamplona: “Estou tentando pela segunda vez. A preparação bem puxada. Estou terminando o Terceiro Ano e estudando tanto em casa quanto na escola, o que me deu muito apoio. Estou ansiosa e a expectativa está alta. Vou concorrer na Ampla Concorrência.”

Otávio Victor Rodrigues de Lima: “Já venho tentando há alguns anos e espero dessa vez conseguir o meu objetivo. Minha modalidade é a de escola pública. Apesar de ser um sistema de cotas e ter um número um pouco diminuído em relação à Ampla Concorrência, eu ainda acho que é bem concorrido, porque Medicina é sempre um curso em que todos os candidatos estudam muito. Então, a concorrência para conseguir ingressar na universidade é grande”

Divina Rodrigues da Silva Lima (mãe de Otávio): “Com certeza, houve um desgaste emocional maior, por conta de toda esta situação. Ele já tem um estudo com a carga bem pesada, devido à concorrência, e ainda veio a pandemia, que obriga a ficar muito em casa, sem os momentos de descontração. Isso acaba sim abalando um pouco o psicológico.”

Arinaldo de Oliveira (pai de candidata): “Procuramos dar todo auxílio nesta preparação. Acompanhamos todo o estudo dela; a preparação para essa fase e o dia de hoje, chegando mais cedo, pois até isso ajuda a estar preparado, principalmente psicologicamente, para fazer uma boa prova. É a primeira vez que a Talita está prestando vestibular. O estudo presencial, sem dúvida, acalma mais. Quanto ao ensino remoto, podemos perceber em casa que é muito estressante, apesar de todo o apoio dado e com toda a tecnologia ali para eles. Mas não resta dúvida que o estudo presencial, com aquele contato humano, é melhor e necessário.”

Maria Clara Souza Dornelas: “Prestei vestibular no ano passado, mas não consegui ficar na lista de espera; agora estou tentando novamente. O início da preparação durante a pandemia teve uma adaptação bem difícil, mas agora, com a volta do ensino híbrido, foi mais fácil para estudar. Estou nervosa e muito ansiosa para fazer estas provas.”

João Augusto Dias de Souza: “A preparação durante a pandemia foi difícil, porque o ensino on-line não é o mesmo que o presencial, mas consegui me acostumar. Algumas turmas, como a minha, voltaram para o presencial. Acho que estou preparado. Este é o segundo ano que presto vestibular. Também fiz no ano passado, durante o Segundo Colegial. A expectativa está sendo boa, porque o foco principal nos pesos de Medicina é nas Ciências da Natureza e tenho muita facilidade nessa parte. Sou um pouco ruim em relação à Redação, mas acho que consigo osquestrar e que vai dar tudo certo.”

Rafael Teixeira Borges: “Seja o que Deus quiser! Eu estou tranquilo, mas não me preparei muito bem; acho que poderia ter me preparado melhor. Mas eu também trabalho; então, acaba que tento conciliar os dois e fica meio complicado. Estou concorrendo pela cota de escola pública. Penso que esta modalidade não deve dar muita diferença na pontuação de nota de corte em relação à Ampla Concorrência.”

 

Reta final

Neste domingo, dia 29, os exames vão conter duas questões discursivas de cada disciplina geral. Quanto à redação, serão apresentadas duas situações que servirão de motivação para um texto de 12 a 34 linhas.

O cronograma do Vestibular 2021/2 prevê a divulgação dos gabaritos preliminares das questões objetivas das provas de todos os cursos no dia 1º de setembro e os gabaritos definitivos, em 20/09. Em relação às provas dos dois domingos, os gabaritos preliminares e definitivos serão publicados, respectivamente, em 28/09 e 13/10. Por fim, a classificação geral do processo seletivo será disponibilizada no dia 19 de novembro, a partir das 16 horas. Todos estes documentos poderão ser acessados no Portal de Seleção da UFU, no endereço https://www.portalselecao.ufu.br/servicos/Edital/cronograma/1073.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal