Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

21/03/2022 - 10:45 - Atualizado em 21/03/2022 - 18:06
Livro orienta procedimentos de condutas para solução de conflitos no âmbito da Administração Pública
Dois dos três autores de 'Processo administrativo disciplinar e técnicas consensuais: Alternativas para a solução de Conflitos' são servidores da UFU
Por: 
Eliane Moreira

Imagem: Reprodução/Amazon

Lançado na última quarta-feira (16/03) - em um evento sobre "Mediação de Conflitos", realizado pela Universidade Federal de Goiás (UFG) -, o livro "Processo Disciplinar e Técnicas Consensuais, alternativas práticas para soluções de conflitos" é de autoria do presidente e coordenador da Comissão Permanente de Sindicância e Inquérito Administrativo da Universidade Federal de Uberlândia (Copsia/UFU), Adailton Borges de Oliveira, em parceria com o professor Ricardo Padovini Pleti Ferreira, da Faculdade de Direito (Fadir/UFU), e a advogada Etiene Luiza Ferreira Pleti.

De acordo com Oliveira, a publicação “é dedicada, principalmente, para servidores e servidoras, que atuam como membros em comissões de processo administrativo disciplinar, mas também para aqueles que integram comissões de mediação no âmbito da Administração Pública”.

 

Sinopse

Em um primeiro momento, a publicação “aborda questões referentes ao chamado ‘processo administrativo disciplinar’, que é a ferramenta legal de que dispõe a administração para proceder a apuração de irregularidades administrativas praticadas por agente público, no exercício das atribuições do cargo ou que tenha conexão com elas”, explica o presidente e coordenador da Copsia.

Na sequência, o trabalho aponta ferramentas alternativas, a exemplo do Termo de Ajustamento de Conduta e da Mediação, que se destinam à solução consensual de conflitos no âmbito da Administração Pública. "Tentamos demonstrar que precisamos mudar nossa visão e procurar desconstruir a cultura do litígio e da judicialização. Tanto o Termo de Ajustamento de Conduta, como a Mediação, em várias situações, fazem com que também alcancemos o interesse público e o espírito da lei. E o melhor: com bem menos onerosidade para a Administração e de forma bem mais célere. Ou seja: a Administração só tem a ganhar”, reforça Oliveira.

Ainda de acordo com ele, o chamado Direito Administrativo Disciplinar é o ramo “que tem como objetivo regular a relação funcional existente entre a Administração Pública e o seu corpo funcional, bem como a de dispor acerca da penalidade que deverá ser aplicada ao servidor que cometer determinada conduta descrita como irregular e/ou ilegal pela norma pertinente.”

A obra pode ser adquirida pelos sites do Laboratório Americano de Estudos Constitucionais Comparados (LAECC) e da Amazon.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal