Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

04/03/2022 - 11:43 - Atualizado em 08/03/2022 - 18:48
Mantida a obrigatoriedade do comprovante de vacinação contra a covid-19 para acesso aos campi e demais espaços físicos da UFU
Portaria assinada pelo reitor Valder Steffen Jr. passa a vigorar na próxima segunda-feira (07/03), e estabelece normas visando à garantia da ampla adesão da comunidade acadêmica da Universidade Federal de Uberlândia ao pacto coletivo pelo fim da pandemia
Por: 
Hermom Dourado

Registro feito em junho de 2021: grupo de estagiários comemora e exibe o recebimento da primeira dose do imunizante. (Foto: Alexandre Costa/Arquivo)

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) mantém firme a sua posição em defesa da ciência e do interesse público, em nome da proteção da saúde coletiva no enfrentamento à pandemia da covid-19. Com base nestas premissas e amparado por documentos como o Protocolo de Biossegurança da UFU e dispositivos legais - a exemplo de decisões referendadas pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) -, o reitor da instituição, professor Valder Steffen Junior, assinou na tarde desta quinta-feira (03/03), a Portaria Reito nº 287/2022. Ela passa a vigorar já a partir de segunda-feira, dia 7, e dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para comprovação do esquema vacinal contra a covid-19 e do acesso aos campi e aos espaços físicos no âmbito da UFU. A única hipótese aceitável para o não recebimento das doses da vacina seria a contraindicação médica, devidamente comprovada por documento.

Os dispositivos da portaria são aplicáveis tanto a estudantes, quanto a servidores docentes e técnicos administrativos, além de trabalhadores terceirizados, estagiários, colaboradores, trabalhadores fundacionais, participantes de projetos de extensão e cultura, e público em geral que frequente a universidade. Quanto aos alunos, destaca-se a obrigatoriedade da apresentação do comprovante vacinal completo, logo no ato da matrícula. Quem não comprovar o esquema vacinal ficará impedido de frequentar as atividades acadêmicas presenciais e incorrerá em falta disciplinar prevista no regimento da universidade. 

Em seu Artigo 5º, a portaria estipula que os servidores que, sem justo motivo de saúde, optaram por não se vacinar contra a covid-19 ou aqueles que não comprovarem o esquema vacinal "incorrerão em falta disciplinar passível de sanção prevista na Lei 8.112/90 e na forma do disposto no Regimento Geral da Universidade Federal de Uberlândia". Nestes casos, deverá haver instauração prévia de procedimento disciplinar, que deverá ser solicitado pela chefia e encaminhado ao reitor. "A chefia deverá notificar a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) sobre servidores(as) que descumprirem o Art. 4º, §2º, da Resolução n. 17/2021 do Conselho Universitário, ou por outra que vier substituí-la, a fim de serem atribuídas faltas de trabalho, até que apresentem as medidas protocolares de vacinação, ou passem a exercer o trabalho remoto, em caso de previsão legal", esclarece o § 2º do referido artigo. 

O novo documento expedido pela Reitoria também informa sobre a criação de "uma Comissão de Mediação para ações educativas e orientações iniciais aos servidores e estudantes que não apresentarem comprovação vacinal contra a covid-19, antes da instauração de procedimento disciplinar" e reitera que seus termos "não afastam a necessidade de observância das regras de segurança à saúde e dos protocolos de enfrentamento à Covid-19, dispostos no Protocolo de Biossegurança e diretrizes institucionais estabelecidas pelo Comitê de Monitoramento à Covid-19 UFU."

 

Posicionamento

Valder Steffen Jr. aponta o novo documento como fundamental para a confirmação da presença da UFU no enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus. Veja, abaixo, as declarações do reitor:

"Com a decisão do Conselho Universitário no sentido de exigir comprovação do esquema vacinal contra a covid-19 para participação de atividades presenciais nos diversos campi da UFU, tornou-se necessário orientar a comunidade universitária e visitantes sobre como proceder neste contexto. A decisão do Consun enquadra-se dentro da autonomia universitária, esta sendo um preceito constitucional. Ademais, a UFU acompanha o que diversas universidades públicas têm adotado no país, especialmente aquelas que já estão mais avançadas no cronograma de retorno às atividades presenciais. É importante salientar que a nossa universidade é voltada para o ensino, a pesquisa e a extensão e, neste sentido, tem na ciência uma referência a ser respeitada. Além disso, a instituição deve zelar pela questão pedagógica sobre a importância da vacinação, como meio seguro e eficiente de combate à pandemia da covid-19, buscando cumprir o Protocolo de Biossegurança da UFU."

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

 

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal