Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

18/04/2022 - 12:52 - Atualizado em 25/04/2022 - 12:48
UFU pesquisa relação entre horário das refeições e obesidade
Cibele Crispim, do curso de Nutrição da UFU, receberá apoio financeiro da Universidade de Surrey para desenvolver seu estudo relacionado à crononutrição
Por: 
Ítana Santos

Numa rotina comum, sem os percalços do dia a dia, o brasileiro normalmente realiza suas refeições principais mais ou menos nos seguintes horários: às 8h, café da manhã; 12h, o almoço; 16h, lanche da tarde; e encerra o dia com o jantar, às 20h. Porém, nem sempre é possível seguir esse cronograma e ele precisa ser remanejado. É o almoço que precisa ser feito uma hora mais cedo e o jantar algumas horas mais tarde. Mas a pergunta que fica é: o horário de realização das refeições interfere na nossa saúde?

Essa indagação é a questão norteadora da pesquisa da professora Cibele Crispim, do curso de Nutrição e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina (Famed) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Ela teve seu trabalho contemplado em um edital da Universidade de Surrey, no Reino Unido, que irá financiar o desenvolvimento desse projeto numa parceria em missão de trabalho.

 

Foto de Rachel Claire no Pexels

 

O programa apoiará financeiramente mais 13 pesquisadores de diversos lugares do mundo - como Estados Unidos, Austrália, Japão, China e Índia -, que irão para a cidade britânica em 2022 e ficarão até o ano que vem. No caso de Crispim, sua ida está programada para agosto deste ano e ela ficará 20 dias em Surrey, conhecendo os projetos do grupo, laboratórios, pesquisadores e discutindo, em especial, com a professora Debra Skene, renomada pesquisadora na área de cronobiologia, sobre o tema de sua pesquisa e os métodos de análise de dados.

"Nosso objetivo é estabelecer laços de cooperação que nos permitirão conhecer mais do trabalho deles e analisar os dados sobre a perspectiva cronobiológica, o que permitirá um melhor entendimento sobre o tema”, afirma a pesquisadora da UFU, que busca em seu trabalho estudar os padrões alimentares relacionados ao tempo em uma amostra representativa de adultos da população brasileira e associá-los aos indicadores da obesidade. Em linhas gerais, ela pesquisa se realizar a refeição tarde da noite pode ser um fator que eleve os casos de sobrepeso e obesidade.

A escolha pelo edital de apoio da Universidade de Surrey não foi apenas por uma questão financeira. A instituição, localizada na cidade de Guildford, no sudeste da Inglaterra, tem a cronobiologia como uma força de pesquisa há muito tempo, desde 1978. Seu atual grupo de pesquisa na área é formado por grandes pesquisadores do mundo todo. Além disso, a área de cronobiologia tem amplas ligações internacionais com diversas organizações, o que será muito importante para essa parceria com a pesquisa da UFU.

Mas, afinal, o que é cronobiologia? É a área da ciência dedicada aos estudos do tempo biológico. Nós seres humanos, assim como grande parte dos animais, temos ciclos de horários regidos pela natureza ou por uma predisposição inicial. Ou seja, a maioria dos componentes fisiológicos do nosso corpo variam ao longo do dia, como é o caso das concentrações de hormônios, ritmo de digestão, disposição, fome, sono e tantos outros. Por isso, existe um melhor horário para praticar exercícios físicos, dormir, realizar as refeições e outras atividades. Quem controla tudo isso é o nosso próprio corpo que tem uma série de “relógios” controlando os sistemas vitais.

 

>>> Resultado do edital

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal