Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

26/05/2022 - 18:42 - Atualizado em 10/06/2022 - 09:13
Comitê de Monitoramento à Covid-UFU reforça necessidade do uso de máscara de proteção nos ambientes fechados da universidade
'Alto índice de vacinação não pode prescindir medidas de segurança', reitera presidente do Subcomitê de Vigilância Epidemiológica da UFU
Por: 
Fabiano Goulart

Vacinação, uso de máscara e de equipamentos de proteção e distanciamento social. Graças a estes fatores, de acordo com o presidente do Subcomitê de Vigilância Epidemiológica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e coordenador do curso de Enfermagem da Faculdade de Medicina (Famed/UFU), Elias Oliveira, a situação da covid-19 em Uberlândia e nos municípios da região, assistidos pelo Hospital de Clínicas (HC-UFU/Ebserh), pode ser considerada "sob controle". “Há relatos e notificações de pacientes e até mesmo de alunos e professores com infecção por covid-19, mas, de modo em geral, em termos de internações e da gravidade da doença, está sob controle”, ressalta Oliveira.

 

Número de casos

De acordo com os dados da edição da última quarta-feira, 25 de maio, do Boletim Municipal Diário, da Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia, foram confirmados 290 novos casos da doença nas 24 horas anteriores, consideradas na análise. Embora nenhum óbito suspeito tenha sido registrado neste período, o número é exatamente o dobro da quantidade de novos casos registrados na quarta-feira da semana passada (18/05). Já no Hospital de Clínicas, especificamente, segundo informações da Unidade de Comunicação do Hospital, na terça-feira, dia 24, havia cinco pacientes internados na enfermaria de covid-19 (Infectologia), dois pacientes com suspeita de contaminação na enfermaria de Pediatria e um paciente positivo na UTI Adulto.

Nesta quinta-feira, 26, já eram 11 leitos com pacientes internados e isolados, diagnosticados com covid-19 no HC. Ainda de acordo com a Unidade de Comunicação, com a aproximação do inverno, aumentam os casos de sintomas gripais e a consequente procura pelos serviços do hospital – bem como por toda a rede de saúde pública e privada - cresce substancialmente.

Em âmbito nacional, sobretudo em razão da melhora do cenário epidemiológico, a alta cobertura vacinal e a capacidade de resposta e assistência do Sistema único de Saúde (SUS), em 22 de abril, o Ministério da Saúde publicou a Portaria GM n. 913, que declara o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin), decretada em razão da pandemia da covid-19 no Brasil. Embora, o Ministério da Saúde reafirme que nenhuma política pública de saúde será interrompida, a medida, no entanto, não “extingue” a pandemia, conforme lembra Oliveira. “Esse quadro”, complementa o presidente do Subcomitê de Vigilância, “reforça a necessidade de mantermos os cuidados e evitar a contaminação”.

'Está comprovado que o uso da máscara associado à vacinação diminui os índices de infecção e também a gravidade das infecções', reitera o presidente do Subcomitê de Vigilância Epidemiológica da UFU, Elias Oliveira. (Foto: Milton Santos)

 

Consun

Fundamentado, sobretudo nas recomendações do Comitê de Monitoramento à Covid-19 da UFU, em sua 9ª reunião de 2022, realizada em 13 de maio, o Conselho Universitário (Consun), flexibilizou o uso de máscara de proteção nos ambientes abertos da universidade. A medida, constante da minuta de resolução proposta pela relatora Núbia dos Santos Saad, docente da Faculdade de Engenharia Mecânica (Femec/UFU), foi aprovada por 84 votos a favor e 12 contra, com quatro abstenções. O documento define que, em ambientes abertos em que não haja aglomeração, o uso de máscara é facultativo. Em ambientes fechados, entretanto, o uso de máscara continua obrigatório. “Está comprovado que o uso da máscara associado à vacinação diminui os índices de infecção e também a gravidade das infecções. A flexibilização, aprovada pelo Consun, vem com esses dois critérios: uso da máscara e a vacinação! O fato de termos um índice de vacinação acima de 80% em Uberlândia não é garantia de salvo conduto, porque o uso da máscara auxilia na redução das taxas de contaminação”, reafirma Oliveira.

 

Notificação de sintomas

Oliveira ressalta, ainda, a necessidade de que, caso apresentem sintomas – tanto causados por covid-19 quanto por vírus da gripe influenza –, as pessoas devem procurar o serviço de saúde e também notificar o Comitê de Monitoramento à Covid- 19 da UFU. Para fazer a notificação, estudantes, técnicos administrativos, docentes e funcionários das fundações e empresas terceirizadas devem acessar a página no comitê no Portal da UFU e preencher o formulário Fluxo de Notificação de Casos e Sintomas de Covid-19. “Dessa forma, nós temos conhecimento do que acontece nos campi da UFU em Ituiutaba, Monte Carmelo, Patos de Minas e Uberlândia. Nós precisamos saber como que está a transmissão, tanto da gripe e quanto da covid-19”, finaliza o presidente.

 

>>> Contatos com o Comitê:

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal