Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

11/08/2022 - 15:47 - Atualizado em 11/08/2022 - 17:29
Pela primeira vez no ano, Uberlândia registra queda no Índice de Preços ao Consumidor
Principais itens que ficaram mais baratos em julho foram os combustíveis, a energia elétrica residencial, os artigos de residência e cursos em educação
Por: 
Milena Félix

Há mais de um ano o IPC registrava altas nos preços. (Imagem: Print do Boletim)

O Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) divulgou, na manhã desta quinta-feira (11/08), os boletins do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e da Cesta Básica de Alimentos (CBA) referentes ao mês de julho na cidade de Uberlândia/MG.

Ao contrário do que aconteceu nos demais meses do ano, em julho o IPC registrou queda, tendo variação registrada de -0,51%, ficando 1,06 pontos percentuais abaixo do índice de junho - alta de 0,55%. No ano, a variação acumulada é de 5,16% e, nos últimos 12 meses, soma-se uma elevação de 9,47%.

A queda registrada é resultado da diminuição dos preços de quatro grupos: “transporte”, com destaque para a baixa no preço dos “combustíveis” (-4,51%); “habitação”, com quedas nos preços da “energia elétrica residencial” (-10,77) e dos “combustíveis domésticos” (-1,32%); “artigos de residência”, com destaque para “som, imagem e informática” (-1,70%); e “educação”, com baixa no valor dos “cursos diversos” (-1,83%).

Por outro lado, houve alta nos preços dos seguintes grupos: “alimentação e bebidas”, especialmente nos itens “leite e derivados” (19,67%) e “frutas” (4,34%); “saúde e cuidados pessoais”, com destaque para “higiene pessoal” (2,58%) e “plano de saúde” (1,21%); “despesas pessoais”, com “fotografia e filmagem” (4,28%) e “fumo” (6,77%); “vestuário”, com “roupa feminina” (1,44%) e “roupa masculina” (0,98%); e, por último, “comunicação”, com destaque para “aparelho telefônico” (0,73%).

 

Cesta Básica de Alimentos

Em relação à Cesta Básica de Alimentos (CBA) em Uberlândia, no mês de julho, o valor para adquirir os 13 itens considerados na pesquisa ficou em R$ 641,41, o que representa um valor 1,40% mais caro que o do mês anterior. Os alimentos que mais encareceram foram, respectivamente, o leite (19,08%), a banana (8,83%) e o pão (4,84%). Já os produtos que apresentaram maior redução nos preços foram: batata (-10,76%), tomate (-2,46%) e farinha de trigo (-2,04%).

Para conseguir pagar a CBA, o uberlandense que ganha o salário mínimo precisa trabalhar 116 horas e 26 minutos. O salário mínimo necessário para conseguir arcar com as necessidades de uma família de dois adultos e duas crianças no maior município do interior de Minas Gerais no mês de julho foi de R$ 5.388,56. O salário mínimo oficial - R$ 1.212,00 representa apenas 22,49% deste valor.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal