Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

10/10/2022 - 09:05 - Atualizado em 15/12/2022 - 18:15
Alimentos produzidos pelos agricultores agroecológicos assessorados pelo Cieps/UFU são 100% orgânicos
Produtos são comercializados na Feirinha Solidária da UFU e fornecidos à merenda escolar em Uberlândia e Monte Carmelo
Por: 
Fabiano Goulart
Por: 
Edição de vídeo: Lucas Melo e Fabiano Goulart

Os agricultores familiares orgânicos assessorados pelo Centro de Incubação de Empreendimentos Populares Solidários da Universidade Federal de Uberlândia (Cieps/UFU) obtiveram, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a confirmação de que os produtos comercializados na Feirinha Solidária da UFU e fornecidos à Merenda Escolar de Uberlândia e Monte Carmelo, por intermédio da Organização de Controle Social da Associação dos Mandaleiros, Artesãos, Agricultores Familiares e grupos de Afinidades (OCS Ama e Afaga), são 100% orgânicos. “Os resultados confirmam que essas agricultoras e agricultores têm respeitado a legislação e mantido a confiança das consumidoras e dos consumidores que frequentam a Feirinha Solidária da UFU e da Merenda Escolar de Uberlândia e Monte Carmelo”, comemora a diretora do Cieps/UFU, Cristiane Betanho, docente e pesquisadora da Faculdade de Gestão e Negócios (Fagen/UFU), que coordena o projeto.

À sombra do cajueiro no quintal do Sítio Cantagalo, do casal Catarina Henrique de Moura e Jerônimo de Souza Pugas, nas Chácaras Douradinho, em Uberlândia, Cristiane Betanho falou ao Portal Comunica UFU sobre as conquistas dos(as) produtores(as) agroecológicos(as).

 

 

Amostragem

Em Uberlândia, na fiscalização de rotina realizada pelos técnicos do Mapa no mês de julho de 2022, foram coletadas amostras para análise de resíduos de agrotóxicos no Sítio Nossa Senhora da Guia, dos agricultores familiares orgânicos Fátima Aparecida da Silva e Alceno Caetano da Silva – amostras de banana e mamão –, e no Sítio Videira, dos agricultores familiares orgânicos Dorcelita Estevão de Barros e José Rubens – amostras de berinjela, chuchu, jiló e inhame.

De acordo com a auditora fiscal federal da Unidade Técnica Regional de Agricultura de Uberlândia/SFA-MG/Mapa, engenheira agrônoma Zenaide Silveira, as coletas são feitas por amostragem e, em razão das análises realizadas nas unidades do Laboratório Federal de Defesa Agropecuária (LFDA/Mapa) e/ou em laboratórios credenciados, abrangerem mais de 170 substâncias químicas, o custo é elevado, o que dificulta a testagem de todas as propriedades cadastradas.

 

Transição Agroecológica

Em Monte Carmelo, embora não tenha ocorrido coletagem de amostras neste ano de 2022, o agricultor familiar orgânico Leandro Borges, que até 2017 produzia no modo convencional, cumpriu o período de conversão exigido pela legislação e adaptou-se completamente ao manejo orgânico, assistido e acompanhado, desde o início, pelo Cieps/UFU de Monte Carmelo. “A trajetória desse agricultor foi realmente motivadora. Muita persistência e aceitação das mudanças exigidas para se chegar ao modo de produção orgânica”, diz Silveira.

 

 

 

Catarina Moura, do Sítio Cantagalo, nas Chácaras Douradinho, em Uberlândia, falou sobre a construção do conjunto de práticas culturais que resultam no significado da confiança dos consumidores e dos demais atores do processo no compromissso dos agricultores familiares com as práticas agroecológicas.

 

Como parte das atividades de integração e construção coletiva do conhecimento visitas técnicas entre os agricultores e agricultoras agroecológicos são periodicamente realizadas. No início do mês de outubro uma equipe de Uberlândia visitou as unidades assistidas pelo Cieps/UFU em Monte Carmelo. Catarina de Moura, do Sítio Cantagalo, contou como foi:

 

Produção orgânica

As análises laboratoriais do Mapa apresentaram resultados negativos para a presença de resíduos de agrotóxicos em todas as amostras analisadas, o que atesta o cumprimento dos requisitos legais para a produção orgânica. “Além disso” – ressalta a auditora Zenaide Silveira –, “o objetivo é que o mecanismo de controle social tenha exatamente essa obrigação de ser confiável pela participação dos agricultores, pelo comprometimento, compartilhamento de experiências, acompanhamento contínuo das áreas de produção pelos próprios integrantes da OCS e responsabilidade conjunta”.

Ainda de acordo com ela, é importante que os agricultores estejam disponíveis a receber visitas externas e para o acompanhamento dos colaboradores representados pelos consumidores, outros agricultores e pessoas vinculadas às diversas instituições de ensino, pesquisa, assistência técnica, para a geração de credibilidade.

 

Feira Agroecológica Solidária com produtos 100% orgânicos - aberta a toda a comunidade - acontece aos sábados, das 9h ao meio-dia, no Centro de Convivência do Campus Santa Mônica, em Uberlândia. (Imagem:Divulgação)

 

Feirinha Solidária e Merenda Escolar

Os produtos cultivados pelos produtores familiares orgânicos assistidos pelo Cieps/UFU são fornecidos para a Merenda Escolar em Uberlândia e Monte Carmelo e também vendidos diretamente aos consumidores que frequentam a Feirinha Solidária da UFU, que acontece sempre aos sábados, entre 9h e 12h, no Centro de Convivência (CC) do Campus Santa Mônica, em Uberlândia.

 

Cieps

Com o lema “Solidariedade se realiza na prática”, o Centro de Incubação de Empreendimentos Populares Solidários (Cieps) é uma estrutura vinculada à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura Proexc (Proexc/UFU), que tem como missão assessorar coletivos populares na organização de iniciativas produtivas, a partir dos princípios da Economia Popular Solidária. O Cieps incuba coletivos dos segmentos de arte-cultura popular, coleta seletiva e agricultura familiar camponesa em transição agroecológica. Além do envolvimento direto de 20 famílias e da ampla rede de colaboradores, o projeto resulta, também, na produção de dissertações e teses com o envimento de alunos de graduação e pós-graduação. "Neste momento estamos recontratando os bolsistas de extensão, mas são sempre 12 estudantes de graduação envolvidos com o projeto. De pós-graduação temos sempre dissertações e teses sendo construídas. No momento temos duas dissertações e uma tese em construção sobre a relação dos agricultores com a feirinha e suas demandas e desafios de produzir e ocupar mercados de forma solidária", revela Betanho.

 

Um sonho?

 

 

 

Contatos

Pró-Reitoria de Extensão e Cultura

Centro de Incubação de Empreendimentos Populares Solidários - Uberlândia

E-mail: secretariacieps@proex.ufu.br

Fone: (34) 3238-0647

 

Feira Agroecológica

Uberlândia (Campus Santa Mônica) - Centro de Convivência, aos sábados, das 9h ao meio-dia

Monte Carmelo: em formato de cestas com produtos orgânicos, sob encomenda

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal