Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

10/10/2022 - 15:11 - Atualizado em 11/10/2022 - 11:37
Bola na mão ou mão na bola? Handebol é mais uma modalidade da Olimpíada Universitária UFU 2022
Do 'futebol com as mãos' até as quadras, o handebol se modificou e virou um esporte mais dinâmico e competitivo
Por: 
Helder Rodrigues / Diretoria de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor

Registro da última edição presencial do handebol na Olimpíada Universitária UFU, disputada em 2019, no Campus Educação Fìsica. (Foto: Alexandre Costa / Arquivo Portal Comunica)

O handebol é uma das modalidades esportivas que estarão presentes na edição deste ano da Olimpíada Universitária UFU. Com origens europeias, uma aceitação inicial maior entre o público feminino e diversas mudanças ao longo do tempo, o esporte caiu no gosto da galera ao redor do mundo. Vamos conhecer um pouco mais sobre o esporte!

 

Raízes

O início do handebol é um pouco confuso, e até mesmo "disputado". Há quem atribua a origem a um esporte com bola jogado com as mãos na Grécia Antiga, mas o fato é que a modalidade começou a se espalhar na Europa em 1910, a partir da Suécia.

Até 1919 o jogo era praticado majoritariamente pelo público feminino, quando o professor de Educação Física alemão Karl Sshelenz introduziu o esporte mais fortemente na Alemanha, Áustria e Suíça, países em que foi treinador. Com algumas modificações, Sshelenz fez com que o esporte atingisse também o público masculino e ganhasse destaque dentro das escolas ao redor do mundo.

O grande primeiro palco da modalidade foram as Olimpíadas de Verão 1936, na Alemanha. Ainda era o esporte em sua “primeira versão”, com 11 jogadores de cada lado e jogado em campos de futebol.

Imagem em preto e branco, jogadores do time de handebol da Alemanha em 1936, em fila.

Olimpíadas 'Berlim 1936' marcaram o início da expansão do handebol em nível mundial. (Foto: AFP/Getty Images)

Início no Brasil

A partir de 1930, com a chegada massiva de imigrantes alemães que buscavam uma vida melhor longe das consequências da Primeira Guerra Mundial, o esporte chegou ao Brasil e ficou concentrado nas regiões Sul e Sudeste, onde a maioria desses imigrantes se instalaram.

Somente a partir da década de 1960, o handebol começou a se difundir por mais regiões do país, sendo adotado principalmente nas escolas. Dessa forma, o brasileiro em geral passou a praticar a modalidade como mais uma em seu repertório cultural esportivo.

 

Principais regras

Entre 1938 e 1966, duas formas de handebol eram praticadas no mundo, uma com 11 e outra com sete jogadores - esta última, mais praticada nos países nórdicos. Ambas eram jogadas ao ar livre e em campos de futebol.

Somente a partir de 1976, após passar por reformulações, a modalidade passou para as quadras oficialmente com o número de jogadores menor (sete). No mesmo ano, ela voltou para programa olímpico e permanece nele até os dias de hoje.

Quadra de handebol em ginásio

Com menos jogadores e dentro das quadras, o esporte se tornou muito mais competitivo. (Foto: Pexels/Bence Szemerey)

Portanto, o handebol atual é um esporte coletivo praticado por duas equipes, com sete jogadores de cada lado. As posições são: armador, meias, pontas, pivô e goleiro. 

Ainda é jogado com as mãos, sendo dividido em dois tempos de 30 minutos, com intervalo de 10 minutos entre eles. O grande objetivo do esporte é fazer gols; portanto, ao final do jogo, quem balançar as redes adversárias mais vezes vence a partida.

Além disso, um jogador só pode dar até três passos com a bola na mão antes de efetuar um passe para algum colega de equipe. O tempo máximo para segurar a bola é de três segundos, o que torna o handebol um esporte bastante dinâmico.

Você também pode conferir tudo isso e muito mais sobre o handebol e os bastidores desse esporte na nossa universidade em mais um episódio de uma série de vídeos do Projeto Olimpíada UFU - que já saiu no nosso Instagram!  Vem quente que estamos fervendo, 14 de outubro!

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal