Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

03/10/2022 - 13:50 - Atualizado em 06/10/2022 - 08:32
‘História das Mulheres, Gênero e Independências’ é tema de ciclo de palestras
Evento acontece nesta quinta-feira, 6 de outubro
Por: 
Marco Cavalcanti

No próximo dia 6 de outubro, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) promove mais uma etapa do Ciclo de Palestras “Brasil 200 anos: projetos de Independência”, realizado pelo Instituto de História (Inhis), em parceria com o Portal do Bicentenário e outras unidades acadêmicas e órgãos da universidade.

“História das Mulheres, Gênero e Independências: Brasil, 200 anos” é o tema da mesa-redonda que terá como palestrantes Margareth Rago (Unicamp), Vera Lúcia Puga (UFU) e Cláudia de Jesus Maia (Unimontes). A mediação ficará por conta de Maria Elizabeth Ribeiro Carneiro, do Inhis/UFU.

O evento acontecerá no anfiteatro A do bloco 5O (Campus Santa Mônica), às 19h. As inscrições podem ser feitas por meio de formulário eletrônico até a data da atividade. Serão emitidos certificados.

Maria Andréa Angelotti Carmo, diretora do Inhis e coordenadora do ciclo de palestras, adianta que a mesa-redonda vai dar a oportunidade de se conhecer parte da trajetória, da perspectiva e da participação das mulheres e das abordagens de gênero na constituição histórica do país.

“A mesa abordará as perspectivas das mulheres e de gênero na história e nas (in)dependências, com a participação de professoras pesquisadoras especialistas na temática e, historicamente, envolvidas com essa discussão na Universidade Federal de Uberlândia desde a fundação do Núcleo de Estudos de Gênero (Neguem) há 30 anos”, acrescenta Angelotti.

As palestras do “Brasil 200 anos: projetos de Independência” estão sendo realizadas desde julho e vão até dezembro de 2022, com mesas temáticas com a participação de professores convidados de diversas instituições e áreas do conhecimento.

As próximas atividades estão previstas para os dias 18 de outubro, 17 e 23 de novembro e 1º de dezembro (essas datas, no entanto, podem sofrer alterações). Também está programado, para maio de 2023, o lançamento de um e-book sobre o ciclo de palestras.

 

Sobre as palestrantes

A historiadora Margareth Rago é autora de obras como “Do Cabaré ao lar: A utopia da cidade disciplinar, Brasil, 1890-1930”; “Os Prazeres da Noite: Prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo, 1890-1930”; “A aventura de contar-se: feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade” e “Paisagens e Tramas: o gênero entre a história e a arte” (esse último, organizado com Ana Carolina Arruda de Toledo Murgel).

Rago possui mestrado e doutorado em História pela Universidade de Campinas (Unicamp). É docente aposentada pela Unicamp, atuando hoje como professora colaboradora no Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História (Unicamp). Zago também já lecionou na UFU (1982 a 1984).

Vera Lucia Puga é autora de inúmeros artigos, capítulos de livros sobre mulheres e estudos de gênero. Foi uma das fundadoras do Neguem e editora geral do Caderno Espaço Feminino. Atualmente é professora aposentada pela UFU, onde atuou no programa de pós-graduação (mestrado e doutorado em História Social) e como pró-reitora de Graduação.

Claudia de Jesus Maia é autora dos livros "A invenção da solteirona: conjugalidade moderna e terror moral (1890-1948)"; "Lugar e Trecho: Migrações, gênero e reciprocidade no Médio Jequitinhonha", e organizadora dos livros "Mulheres, violência e Justiça no norte de Minas"; "História das Mulheres e do gênero em Minas Gerais"; "Gênero, insubmissão e violência".

Maia é professora do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Ela é líder do grupo de pesquisa Gênero e Violência (CNPq) e investigadora colaboradora do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.Nova). Maia também foi professora colaboradora do mestrado em Estudos sobre as Mulheres e o Gênero, da Universidade Nova de Lisboa (2013-2014).

Maria Elizabeth Ribeiro Carneiro integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em História da UFU na linha de pesquisa "Territorialidade, Cultura e Poder". Pesquisa nas áreas de história e historiografia do Brasil, estudos feministas e descoloniais, com enfoque nos conceitos e categorias: representações sociais, sistema sexo-gênero, raça-etnia, escravidão e identidade. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudos Feministas (Gefem/UnB), do Neguem/UFU e do Laboratório de Estudos da Diferença e Desigualdades Sociais, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Atualmente é coordenadora do Neguem e editora-geral do periódico "Caderno Espaço Feminino" (Inhis/UFU).

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal