Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

20/12/2018 - 11:26 - Atualizado em 21/12/2018 - 17:41
UFU se mantém entre as melhores instituições de ensino do país
Universidade obteve conceito 4 no Índice Geral de Cursos, o principal indicador utilizado pelo Ministério da Educação para atestar a qualidade do ensino superior brasileiro
por Autor: 
Hermom Dourado

Campus Santa Mônica é a maior unidade da instituição. (Foto: Milton Santos)

 

Na última terça-feira (18/12), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) tornou público o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) referente a 2017. Este ranking é divulgado anualmente e se trata do principal indicador de qualidade do ensino superior adotado pelo Ministério da Educação (MEC). Os conceitos variam de 1 a 5, sendo que as instituições com índices 4 e 5 são consideradas excelentes. É o caso da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que vem se mantendo com 4 pontos desde que este sistema de avaliação teve início, em 2008.

Apenas uma faculdade – Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE) – e três universidades mineiras – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Universidade Federal de Lavras (UFLA) – estão entre as 34 instituições brasileiras alcançaram o conceito máximo, em meio às mais de 2 mil que foram avaliadas. Isso significa que apenas 1,6% estão no topo do ranking.

Na avaliação do pró-reitor de Graduação, professor Armindo Quillici Neto, a posição obtida pela UFU é bastante positiva, tendo em vista o crescimento da instituição nos últimos anos, sobretudo com o início da oferta de vários cursos em nível de pós-graduação. “Os novos mestrados começam com nota 3, o que automaticamente puxa para baixo a nossa média no IGC. Todas as instituições que estão no patamar 5 são bem mais antigas e, por isso, já conseguiram esta consolidação que só é possível quando os programas já são ofertados há muitos anos”, esclarece.

Quillici se diz otimista em relação às perspectivas de que a UFU suba o último degrau no ranking do IGC “em um futuro não muito distante”. Para tal, diz ele, é fundamental o trabalho de conscientização que vem sendo realizado com os alunos que estão concluindo a graduação e irão prestar o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade): “A fórmula utilizada para o cálculo do IGC conta com a presença do Conceito Preliminar de Curso (CPC), cuja nota depende em 70% do desempenho dos formandos na prova do Enade. Como cada curso é avaliado na prova do MEC de três em três anos, o CPC impacta no IGC por este período.”

Finalizando, o pró-reitor destaca que os resultados do IGC são determinantes para os rumos de todas as instituições de ensino superior do Brasil, pois as que ficam com conceito inferior a 3 não podem se expandir, nem em termos de construção de novos campi, nem com a abertura de cursos ou aumento do número de vagas.

 

Componentes da avaliação

A página virtual do Inep informa que o cálculo do IGC é realizado anualmente e leva em conta os seguintes aspectos:

  1. média dos CPCs do último triênio, relativos aos cursos avaliados da instituição, ponderada pelo número de matrículas em cada um dos cursos computados;
  2. média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior  (Capes) na última avaliação trienal disponível, convertida para escala compatível e ponderada pelo número de matrículas em cada um dos programas de pós-graduação correspondentes;
  3. distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu, excluindo as informações do item II para as instituições que não oferecerem pós-graduação stricto sensu.

Para baixar o resultado completo do IGC 2017, clique AQUI.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal