Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

28/02/2019 - 10:12 - Atualizado em 28/02/2019 - 10:16
Fapemig emite nota oficial de esclarecimento
Presidente Evaldo Ferreira Vilela explica os motivos do corte substancial no número de bolsas oferecidas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais
por Autor: 
Hermom Dourado

 

"Graças à contribuição da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, particularmente entre 2006 e 2015, consolidou-se no Estado um sólido Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação, com expressiva geração de conhecimento básico e aplicado, tecnologia, inovação e novos negócios tecnológicos, que contribuíram e contribuem decididamente para a formação de um ambiente favorável às universidades, empresas, governo e sociedade em geral, com consequente impacto positivo para a economia mineira. Como a segunda maior fundação de amparo do país, atrás somente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP, a FAPEMIG goza de reconhecimento e respeito nacional e internacional, sobretudo por seu protagonismo e amplitude, com importantes parceiros e um robusto programa de concessão de bolsas e auxílios à pesquisa.

Nesse contexto, a FAPEMIG possui 85 convênios de bolsas vigentes, firmados com Instituições de Ensino Superior de Minas Gerais, Públicas e Privadas, com o compromisso de pagamento de bolsistas de Iniciação Científica Jr. (Nível Médio), Iniciação Científica (Nível Superior), do Programa de Apoio à Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) e do Programa de Capacitação de Servidores do Estado (PCRH), que incentivam a atuação em atividades de desenvolvimento científico, aperfeiçoando a formação e a qualificação de estudantes e cientistas mineiros. Vale citar que grande parte dos bolsistas depende das mensalidades para a continuidade de seus estudos e até mesmo para sua subsistência. Assim, o impacto social de qualquer diminuição dos programas de bolsas é enorme.

Para cumprir sua missão, a FAPEMIG conta com a determinação do art. 212 da Constituição Estadual, que lhe destina 1% da receita ordinária corrente do Estado, que devem ser repassados em duodécimos. No entanto, desde 2016, a duras penas, a FAPEMIG tem cumprido apenas parte dos seus compromissos, visto que estes repasses não foram feitos adequadamente. Esta situação vem se agravando nos últimos anos, de modo a nos obrigar um corte substancial do número de bolsas, comprometendo o papel histórico da FAPEMIG..." (leia a íntegra da nota, clicando no link abaixo)

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal