Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

25/11/2021 - 12:06 - Atualizado em 29/11/2021 - 10:53
Equipe da UFU desenvolve foguete experimental on-line e conquista 2º lugar em competição internacional
Em simulações virtuais, o mecanismo alcançou 1km de altura
Por: 
Laura Justino

O Latin American Space Challenge fornece estrutura para a competição de foguetes experimentais e engenharia de satélites da América Latina, com o objetivo de incentivar as pessoas a desenvolverem esse engenho e pesquisas na área. (Arte: Epta)

A Equipe de Propulsão e Tecnologia Aeroespacial (Epta), vinculada à Faculdade de Engenharia Mecânica (Femec) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), desenvolveu um foguete experimental em um sistema computacional, com o objetivo de participar do Latin American Space Challenge 2021, que aconteceu pela plataforma Youtube, em 6 e 7 de novembro.

A competição classificou as 51 equipes de acordo com a potência do combustível que o foguete utiliza. A Epta ficou na categoria “solid motor”, representada pelo motor movido a propelente sólido, e conquistou o 2º lugar entre os oito países participantes.

O foguete Osíris é capaz de alcançar um quilômetro de altura, de acordo com as simulações feitas usando softwares pelo computador. Ele foi desenvolvido totalmente on-line, entre agosto e outubro.

O engenho virtual utiliza uma carga útil e um satélite artificial miniaturizado para pesquisa espacial chamado pocket  cubesat,  que tem a forma de um cubo de 5 cm de aresta.

Esse dispositivo carrega dois rádios que fazem a telemetria, responsável pela transmissão de dados de voo em tempo real, do foguete para a base em solo. Todo o processo é feito através de programação, como um minicomputador dentro do foguete, que faz a captação e encaminhamento de dados.

Foguete experimental virtual Osíris conquista 2º lugar em competição internacional. (Foto: Epta)

 

A equipe

Julia Russo, integrante do Epta e estudante do curso de Engenharia Aeronáutica na UFU, explica que o trabalho era dividido entre a equipe: “as áreas de aerodinâmica, aviônica, estruturas, propulsão, recuperação, payload e gestão de projetos levantava reuniões semanais de integração, para que todas as áreas conversassem entre si, ligando todo o projeto”.

A Epta conta com áreas de projeto, marketing, pesquisa, gestão e extensão. O público pode acompanhar o trabalho da equipe por meio do InstagramFacebook, Linkedin e Youtube.

São 30 membros dos cursos de graduação em Engenharia Aeronáutica, Engenharia Mecatrônica, Biomedicina, Biotecnologia, Engenharia Mecânica, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações, Física (Licenciatura) e Matemática (Bacharelado).

“A equipe se orgulha por defender e apoiar a pesquisa brasileira gratuita e de qualidade fornecida por nossa universidade”, conta Russo.

Os integrantes por cada etapa e parte do foguete eram responsáveis por organizar reuniões, cronogramas e as entregas para o torneio. (Foto: Epta)

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2021. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal