Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

01/04/2022 - 10:09 - Atualizado em 04/04/2022 - 09:03
UFU e DMAE entregam à comunidade serviços de revitalização da nascente do córrego do Glória
Com recursos do Projeto Buriti, ação garantiu medidas de preservação ambiental em área de mais de 150 hectares
Por: 
Fabiano Goulart

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU), por meio da Diretoria de Sustentabilidade da Prefeitura Universitária (Dirsu/Prefe), e o Departamento Municipal de Água e Esgoto da Prefeitura Municipal de Uberlândia (DMAE/PMU), na manhã desta quinta-feira (31/03), entregaram à comunidade universitária - bem como a toda a população - os serviços de delimitação, cercamento e replantio de espécies florestais nativas do cerrado, nas áreas que compõem a nascente do córrego do Glória, dentro da Fazenda Experimental do Glória e da área de campo da Associação dos Servidores da Universidade Federal de Uberlândia (Asufub).

Com recursos do Projeto Buriti – implantado no município em 2008 –, foram plantadas 1.050 mudas de espécies florestais nativas do cerrado para a recomposição vegetal de 1 hectare de Área de Preservação Permanente (APP), o cercamento de 7.724 metros lineares de APP e Reserva Legal (RL), sendo 6.725 metros na Fazenda Glória e 999 metros na área da Asufub. No total, os serviços vão garantir a proteção ambiental de 153 hectares de APP e RL que compõem os mananciais do córrego do Glória, afluente do Rio Uberabinha, localizado na Macrozona de Proteção das Áreas dos Mananciais, como definido no Mapa de Macrozoneamento do Município de Uberlândia

Solenidade de entrega dos serviços de conservação ambiental na nascente do córrego do Glória, em áreas da Universidade Federal de Uberlândia - parceria UFU-DMAE/PMU, via Projeto Buriti. (Fotos: Alexandre Costa)

O reitor da UFU, Valder Steffen Junior, reiterou que as questões ambientais são de vital importância para a universidade e são tratadas tanto pela Diretoria de Sustentabilidade, quanto pelos cursos da área - a exemplo da Engenharia Ambiental, dentre outros. “Certamente, esta área com os serviços que entregamos hoje, além da proteção ambiental, será um local de visitas e de pesquisas para os estudantes da UFU, por ser um exemplo prático, concreto, de ações de preservação”. Steffen Junior destacou, ainda, que Uberlândia tem dado este exemplo, por intermédio do Departamento Municipal de Água e Esgoto. “O DMAE possui um reconhecimento nacional que já extrapola as fronteiras do país, em função da proatividade, das realizações e do pensamento no futuro, pois essa ação é também um testemunho para as próximas gerações, com a garantia de água de qualidade para elas. Por isso, este é um dia muito importante para a Universidade Federal de Uberlândia”, afirmou o reitor, ao entregar ao vice-prefeito, Paulo Sérgio Ferreira, o documento que registra e oficializa o agradecimento da UFU à parceria com o DMAE e com a PMU. 

O vice-prefeito, por sua vez, ressaltou a importância do projeto para a qualidade da água e para o programa de saneamento de Uberlândia, que hoje ocupa a segunda melhor posição entre todos os municípios brasileiros, no ranking do Trata Brasil e falou, ainda, sobre novas formas de produção de energia. “Além do Buriti, o DMAE, em suas ações de sustentabilidade – que já tem agora o prédio da sua nova sede totalmente sustentável -, vai investir em energia fotovoltaica para ajudar no fornecimento e reduzir o custo da energia para o consumidor”, afirmou Ferreira.

O diretor geral do DMAE, Adicionaldo dos Reis Cardoso, em Áreas de Preservação, além da importância da ação realizada nas áreas da UFU, falou sobre investimentos do município em saneamento básico e destacou que, dos R$ 350 milhões do orçamento da construção da Usina de Capim Branco, R$ 50 milhões não foram usados e serão aplicados na construção de um canal para interligar os lagos de Sucupira, Capim Branco e Bom Jardim – já licitado, segundo ele –, "o que dará ao DMAE melhores condições para o manejo das águas e para a manutenção das estruturas das três usinas em atividade no município".  

Também estiveram presentes na solenidade de entrega dos serviços, o prefeito universitário, João Jorge Ribeiro Damasceno, o diretor de Sustentabilidade, Nelson Barbosa, o diretor de Experimentação e Produção Vegetal da UFU, Maurício Martins, Masterson Ferreira da Silva (supervisor do Programa Buriti), Christyan Paiva Farias (técnico em meio ambiente do DMAE) e Adilso Aparecido Martinho Rosa (técnico em diagnóstico ambiental do DMAE), dentre outros colaboradores do projeto, da UFU e da PMU.

De acordo Masterson Silva – que entregou o relatório do projeto ao reitor Valder Steffen Junior –, o plantio das mudas foi feito em novembro e dezembro de 2021 e as plantas vão receber manutenção de adubação, controle de pragas, coroamento e replantio, se necessário. “É um trabalho que é desenvolvido há vários anos e já protegemos mais 6 mil hectares de APP, construímos 600 km de cerca e plantamos 500 mil mudas até hoje, fora o trabalho de horas/máquina para serviços de conservação de solo para pequenos produtores do município. Aqui na UFU foi feito o trabalho de preservação de APP concomitante com a área de reserva legal, somando mais de 150 hectares. Isso é muito importante, não só para a universidade, não só para o DMAE, mas para a sociedade como um todo”, finalizou o supervisor.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal