Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

15/06/2022 - 14:53 - Atualizado em 20/06/2022 - 12:17
Qual a real interface entre o comportamento comercial e o controle da pandemia da Covid-19 em Uberlândia?
Pesquisa da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) revela o impacto da institucionalização de medidas de distanciamento social demonstrando como o fechamento do comércio foi responsável por reduzir as mortes causadas pela doença em Uberlândia
Por: 
Portal Comunica UFU
Por: 
Veronica Perius de Brito, Alice Mirane Malta Carrijo e Marcos Vinícius Teixeira Martins* e Stefan Vilges de Oliveira**

A pandemia de Covid-19 no município de Uberlândia foi marcada pela infecção maciça da população, assustadora progressão do número de vítimas fatais, bem como superlotação do sistema de saúde da cidade.

Frente a isso, tornou-se necessária a implementação de decretos governamentais para paralização das atividades comerciais como forma de manutenção do distanciamento social, o que resultou em alto impacto econômico.

Para avaliar os impactos dessas medidas no controle da pandemia nós realizamos um estudo transversal e quantitativo com o intuito de analisar o perfil epidemiológico da Covid-19 no município de Uberlândia durante o ano de 2021, avaliando o impacto dos decretos municipais de abertura e fechamento comercial sobre o número de casos e de óbitos registrados na cidade.

O estudo foi realizado a partir de dados de domínio público disponibilizados pelo Boletim Informativo Municipal de Uberlândia de 1° de janeiro de 2021 até 31 de dezembro de 2021. Além disso, foram utilizados os decretos do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura Municipal de Uberlândia estabelecidos durante o período do estudo, os quais determinavam três fases do plano municipal de funcionamento das atividades econômicas caracterizadas como: Fase Rígida, Fase Intermediária e Fase Flexível.

O principal achado do nosso estudo demonstra a significativa associação da implementação da fase mais rígida (com o menor grau de abertura comercial) e consequente redução de óbitos pela doença no município de Uberlândia (Figura 1).

Esse fato reforça a efetividade de medidas de distanciamento social para controle da pandemia, ao mesmo tempo que torna a discussão controversa devido aos impactos econômicos gerados por essas medidas.

Distribuição dos óbitos e dos casos de Covid-19 registrados segundo a data de notificação e segundo as fases do plano estabelecido pelos decretos do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura Municipal de Uberlândia (MG)

Outra interessante associação encontrada em nossa pesquisa relaciona essa estratégia municipal de intervenções mais rígidas e de menor abertura do comércio local com o maior estímulo da população à testagem da doença na cidade. Isso implica em um favorecimento prognóstico e uma busca precoce por suporte médico que, consequentemente, podem reduzir a propagação viral e a possibilidade de morte.

Ademais, a tendência de queda no número de casos e óbitos pela Covid-19 pode também ter sido motivada pela concomitante vacinação considerada essencial para prevenção de adoecimento e de morte, principalmente em um cenário onde não há medicações eficazes e nem um tratamento específico. Outra explicação encontrada na literatura diz respeito à possível circulação na região de uma variante do SARS-CoV-2 com menor capacidade de causar doença grave. No entanto, essas duas hipóteses ainda precisam ser analisadas no contexto do município de Uberlândia.

Assim, os achados do estudo reiteram a importância de deliberações governamentais de distanciamento social para a contingência pandêmica em momentos de crise sanitária. Porém, faz interface com a discussão acerca do complexo paradoxo entre a imposição de fechamento comercial e a necessidade de movimentação econômica para garantia de renda mínima e proteção da população contra a vulnerabilidade social.

O artigo completo intitulado “Epidemiological monitoring of COVID-19 in a Brazilian city: the interface between the economic policies, commercial behavior, and pandemic control” foi publicado na revista World, que é uma Revista Científica Internacional, revisada por pares, de acesso aberto e que tem como escopo as questões ligadas às políticas econômicas, sociais e/ou ambientais, publicada pela plataforma MDPI com sede na Suíça.

 

*Veronica Perius de Brito, Alice Mirane Malta Carrijo e Marcos Vinícius Teixeira Martins são discentes do curso de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

**Stefan Vilges de Oliveira é docente do Departamento de Saúde Coletiva e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

 

A seção "Leia Cientistas" reúne textos de divulgação científica escritos por pesquisadores da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). São produzidos por professores, técnicos e/ou estudantes de diferentes áreas do conhecimento. A publicação é feita pela Divisão de Divulgação Científica da Diretoria de Comunicação Social (Dirco/UFU), mas os textos são de responsabilidade do(s) autor(es) e não representam, necessariamente, a opinião da UFU e/ou da Dirco. Quer enviar seu texto? Acesse: www.comunica.ufu.br/divulgacao. Se você já enviou o seu texto, aguarde que ele deve ser publicado nos próximos dias.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal