Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

03/09/2021 - 16:52 - Atualizado em 03/09/2021 - 17:00
A ressignificação de traumas na formação da identidade pessoal
Doutorando em Estudos Linguísticos pela UFU publica artigo sob perspectiva autobiográfica
Por: 
Julia Alvarenga

 

Thiago de Oliveira publicou o artigo “Da Imersão à Emersão: Narrativa e Transitividade na Ressignificação do Eu” na revista Organon, com fator de impacto Qualis A1 (Foto: Arquivo pessoal)

 

A identidade dos indivíduos é construída de forma plural, a partir dos significados de vivências e dos contextos em que se está inserido. Através de uma narrativa autobiográfica, Thiago de Oliveira escreveu o artigo “Da Imersão à Emersão: Narrativa e Transitividade na Ressignificação do Eu”. O texto foi publicado na edição de janeiro/junho de 2021 da Organon, revista científica com fator de impacto Qualis A1, do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o pesquisador identificou e refletiu sobre influências socioculturais, experiências e circunstâncias impostas durante sua própria constituição pessoal, com foco nas pessoas que colaboraram para a superação dessas situações.

“No artigo, enfoco o fato de ter sido vítima de pedofilia dos 8 aos 11 anos de idade por parte do meu avô materno e como esse trauma influenciou tanto as pessoas que estavam ao meu redor quanto eu e, consequentemente, na construção da minha identidade”, explica Oliveira.

O estudo foi parte do mestrado de Oliveira, realizado na Universidade Federal de Lavras (UFLA), em 2018. A pesquisa foi orientada pela professora Tânia Romero, da UFLA, e tem continuidade no Doutorado da UFU, sob orientação da professora Dilma Mello.

A narrativa autobiográfica do artigo foi realizada a partir da análise da autobiografia de Oliveira. Através de excertos, três principais fases da vida do pesquisador foram utilizadas para discussões e análises: infância e adolescência, vida adulta e desenvolvimento da vida profissional .

Como ele conclui no trabalho, situações traumáticas, como o abuso, têm grande impacto na constituição social e identitária da pessoa e também dos sujeitos participantes da vida dela. “A identidade é múltipla, porque vem carregada de várias outras identidades das pessoas que te ajudam a superar um trauma”, esclarece o autor.

Um dos maiores objetivos de Oliveira é ecoar, através de suas pesquisas, as vozes daqueles que são marginalizados na sociedade. “Eu sou um dos exemplos de que você pode passar por isso (abuso infantil) e superar da melhor forma possível. Minha maior motivação foi poder trazer à tona esse assunto que ainda é velado, mas muito recorrente dentro das famílias brasileiras”.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal