Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

03/06/2022 - 09:31 - Atualizado em 06/06/2022 - 12:24
Pesquisas sobre ovos de galinha e bactéria em frango são destaques em conferência nacional
Medicina Veterinária da UFU promove troca de conhecimento entre alunos da graduação, pós-graduação e especialização
Por: 
Laura Justino

Faculdade de Medicina Veterinária da UFU oferece o curso de especialização em ciências avícolas desde 2010. (Foto: Freepik)

 

Dois trabalhos produzidos pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias da Universidade Federal de Uberlândia (PPGCV/UFU) receberam premiação na conferência da Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas (Facta), que aconteceu em Campinas entre os dias 11 e 12 de maio.

“Nessa conferência, há pessoas da área acadêmica e da produção que podem escolher e reconhecer os melhores projetos. O reconhecimento mostra que o curso faz um trabalho de pesquisa de excelência que é diretamente aplicado à produção de aves no  Brasil, que é o maior exportador de carne de frango do mundo. É o prêmio mais tradicional da área no país”, afirma a professora Beatriz Fonseca, da Faculdade de Medicina Veterinária (Famev/UFU).

 

Ovos de poedeiras

Paula Fernanda Braga, doutoranda no PPGCV, conquistou o segundo lugar no evento com o trabalho que avaliou como a eclosão (nascimento) e a fertilidade podem ser alteradas por fatores como o peso, o volume e a forma dos ovos de poedeiras, que são galinhas destinadas à produção de ovos.

“Isso traz novos nortes para as linhagens que fornecem a genética para contribuir na melhoria dos resultados, aumentando a eficiência e reduzindo os custos de produção”, explica a pesquisadora, sob orientação de Fonseca.

A pesquisa também contribui para o conhecimento da área: “há vários trabalhos na literatura que fazem avaliações parecidas em matrizes pesadas, mas quase nenhum conduzido com matrizes poedeiras de ovos marrons”, destaca Braga.

Paula Braga, à esquerda, recebe segundo lugar, junto à professora Beatriz Fonseca, à direita, em conferência da Facta, que aconteceu em Campinas, São Paulo. (Foto: Arquivo das pesquisadoras)

 

Campylobacter coli em carne de frango

Ana Beatriz Buiatte, doutoranda no PPGCV, conquistou menção honrosa na conferência Facta com o estudo que analisou a virulência, a distribuição e a resistência da Campylobacter coli, uma bactéria que pode ser encontrada em carne de frango.

A professora Daise Aparecida Rossi, da Famev, orientou essa pesquisa, que examinou carcaças de frangos em abatedouros que atuam na produção e exportação desse alimento. Ela também esteve envolvida na tese de doutorado que investigou essa bactéria.

“Em países europeus, Campylobacter é considerado o principal patógeno bacteriano causador de doenças transmitidas por alimentos. No Brasil, a caracterização desse patógeno, que pode ser transmitido ao ser humano, ainda é limitada. É necessário saber da situação no país”, afirma Buiatte.

Os resultados da pesquisa apontaram que essa bactéria é resistente aos  antibióticos e desinfetantes escolhidos para o tratamento da doença em humanos: “isso demonstra a necessidade de diminuição do uso de antimicrobianos na produção avícola, e atenção na manipulação do produto em abatedouros”, conclui Buiatte.

Ana Beatriz Buiatte, à esquerda, recebe menção honrosa em conferência da Facta, sob a orientação da professora Daise Aparecida Rossi, à direita. (Fotos: Arquivo das pesquisadoras)

 

CECA

O Curso de Especialização em Ciências Agrícolas (Ceca), desde sua criação em 2000, tem o objetivo de promover capacitação e aprimoramento de profissionais em ciências avícolas, além de estimular os alunos a aperfeiçoarem as suas capacidades de liderança e de trabalhar em grupo.

O trabalho da UFU sobre ovos de poedeiras apresentado na conferência foi idealizado por Thomas Calil, professor do Ceca, e é fruto do trabalho de conclusão de curso (TCC) do Jonatan Marques, que concluiu o Ceca, orientado por Braga. Esse curso lato sensu aborda ciências básicas, tecnologias, nutrição, gestão, produção, saneamento, sanidade e controle de qualidade de alimentos.

Fonseca, coordenadora do Ceca, relata que essa interação entre lato sensu (especialização) e o stricto sensu (mestrado e doutorado) contribui para o aprendizado: “alunos do curso de especialização trazem as necessidades das empresas e nós da universidade (curso stricto sensu) conseguimos ajudar na resolução dos problemas com metodologias científicas”.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal