Pular para o conteúdo principal
Posicionamento

Reitoria emite nota sobre a greve na UFU

Administração Superior respeita direito individual de adesão ou não ao movimento; espera-se que as negociações com o governo sejam bem-sucedidas rapidamente

Publicado em 13/05/2024 às 16:16 - Atualizado em 13/05/2024 às 17:39

 

Como é do conhecimento geral, os(as) servidores(as) Técnico-Administrativos(as) em Educação (TAEs) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) encontram-se em greve. Desde o início do movimento, a Reitoria tem mantido um diálogo produtivo e respeitoso com o Comando Local de Greve, reconhecendo o direito à greve e a legitimidade das reivindicações da categoria.

Por outro lado, a categoria docente, conforme anunciado pela Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Uberlândia (ADUFU - SS), deverá iniciar uma greve no dia 20 de maio, data coincidente com o início do próximo período letivo da UFU. Semelhantemente, a Reitoria respeita o direito à greve da categoria docente e deseja manter uma interlocução igualmente produtiva e respeitosa com a categoria.

Os movimentos grevistas causam naturalmente transtornos variados para a comunidade universitária e até mesmo para a sociedade em geral. Parte destas dificuldades podem ser mitigadas de alguma forma; outras, porém, dependem de variáveis sobre as quais não há possibilidade de gestão.

A adesão à greve deflagrada pelos sindicatos envolve uma decisão pessoal do(a) servidor(a), cabendo à gestão institucional respeitar tal decisão. Tomando como referência experiências passadas, não há como prever o percentual de adesão dos(as) servidores(as) nem a forma pela qual o movimento grevista evoluirá. Evidentemente, espera-se que as negociações com o governo sejam bem-sucedidas rapidamente, chegando-se a uma solução digna para as categorias envolvidas, resultando uma melhor qualidade dos serviços prestados à sociedade.

Considerando, ainda,experiências anteriores de muitos anos, a discussão dos calendários acadêmico e administrativo sempre aconteceu uma vez finalizado o movimento de greve, garantindo-se a reposição de atividades não realizadas e, especialmente, atendendo os direitos dos(as) estudantes de terem uma educação de qualidade. Caso necessário, novos calendários deverão ser aprovados pelos Conselhos Superiores.

A Reitoria continua acompanhando com atenção as negociações com o governo e com os Comandos Locais de Greve.

 

Uberlândia (MG), 13 de maio de 2024

 

Valder Steffen Jr (reitor)

Carlos Henrique Martins da Silva (vice-reitor)

 

Palavras-chave: Nota comunicado Reitoria greve servidores técnicos administrativos docentes UFU

A11y