Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

18/12/2020 - 14:32 - Atualizado em 30/12/2020 - 23:36
Carta ao leitor
Foi um ciclo difícil para a sociedade e muito desafiador para quem faz comunicação, mas também há motivos para celebrar o ano que testou nossa resiliência e revelou uma capacidade de reinvenção que sequer sabíamos possuir
Por: 
Portal Comunica

 

Nestas fotos estão profissionais e estagiários da Diretoria de Comunicação Social da UFU, fazendo coberturas, reuniões de pauta, entrevistas, reportagens, stories, artes gráficas, enfim, produzindo os conteúdos que você vê cotidianamente nos canais oficiais da universidade.

 

“Em certas ocasiões, o destino se assemelha a uma pequena tempestade de areia, cujo curso sempre se altera. Você procura fugir dela e orienta seus passos noutra direção. Mas então, a tempestade também muda de direção e o segue. Você muda mais uma vez seu rumo. A tempestade faz o mesmo e o acompanha.”*

18 de março de 2020. A UFU orienta seus passos noutra direção. Na direção apontada pela ciência. Assim, suspende aulas e atividades acadêmicas. Faz um replanejamento do trabalho administrativo. É preciso seguir os passos das autoridades sanitárias. É preciso garantir a segurança de uma comunidade de estudantes, técnicos, terceirizados e professores. Gente que faz girar uma máquina que, há mais de 40 anos, produz conhecimento, dissemina saberes e constrói pontes com a sociedade.

Mudança de rumo exige estratégias. No meio da tempestade é necessário reinventar o cotidiano. É o que fazemos todos os dias na equipe da Diretoria de Comunicação Social da UFU (a Dirco) – que tem uma filha caçula, a “Dirquinha”, a Divisão de Divulgação Científica. O curso se altera. Mas, desde o início, estamos unidos. Ainda mais. Reelaboramos nossas condições de produção. Hiperconectados, estamos próximos uns dos outros - embora distantes de nossa animada “hora do café” e das celebrações pontuais, sempre com nosso bolo de coco. Montamos uma engrenagem que faz mover essa roda-viva chamada Comunicação. O resultado da nossa “reinvenção” faz parte do dia a dia, não só da comunidade UFU, mas de toda a sociedade. Informamos, comunicamos, trocamos ideias, propomos o diálogo, a reflexão.

Traduzimos a UFU em notícias, entrevistas, boletins, debates, lives, artes. Basta um clique no Portal Comunica UFU e lá estão, desde janeiro: 733 notícias; entre elas, 217 reportagens de ciência, 50 textos enviados por pesquisadores para a seção "Leia Cientistas", 208 comunicados, 29 galerias UFU em Imagens. São 373 conteúdos com a hashtag #UFUContraoCorona.

O portal tem gente nova, muito nova. É o time do “Jornal Diário de Ideias”, que chegou às nossas páginas em julho. São 34 reportagens produzidas por alunos e professores da  Escola de Educação Básica (Eseba). “Uma colcha de retalhos feita com o pedacinho da presença de cada leitor”, como bem define o editorial. Produzimos mais, muito mais em 2020. De janeiro até 13 de dezembro o Portal Comunica UFU obteve 1.722.731 visualizações de página, um crescimento de 40,11% com relação ao mesmo período no ano passado.

Nossa equipe de Redes Sociais acelera os passos. O Instagram @ufu_oficial teve um crescimento de aproximadamente 94% no número de seguidores, entre outubro de 2019 e outubro de 2020. Foram 1556 Stories,  34 lives, mais de mil conteúdos postados somando todas as redes. A campanha #UFUEMCASA, com 72 postagens e 2296 marcações em posts, expôs nosso novo jeito de viver, conviver, trabalhar, estudar e se divertir. Trocamos imagens. Nas redes sociais, choramos e rimos juntos. Ao mesmo tempo, produzimos peças gráficas para divulgação das campanhas institucionais e desenvolvemos projetos de identidade visual.

Ao reorientar nossos passos, criamos um novo fluxo de produção de boletins para a Rádio Universitária FM. Com estúdios improvisados em casa, nossos locutores trazem notícias sobre Uberlândia, Ituiutaba, Monte Carmelo e Patos de Minas. São quase 2 mil boletins, além de 232 específicos sobre a pandemia.

Do tradicional ao novo. Desde fevereiro, nossa equipe de Divulgação Científica produz e veicula o podcast “Ciência ao Pé do Ouvido”. Neste ano, foram 11 episódios. Um total de 23 horas e 28 minutos de gravação. Com mais de 5 mil plays e impulsionamento totalmente orgânico, falamos de ciência de forma simples, leve e divertida. Os resultados nos incentivam a continuar nesse caminho: além de Minas Gerais, somos ouvidos em todo o Brasil. Já cruzamos fronteiras e chegamos a Canadá, Estados Unidos, Panamá, Colômbia, Peru, Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Dinamarca, Irlanda, Ucrânia, França, Israel, Noruega e Cingapura.

Fizemos mais. Muito mais. No Canal da UFU, no YouTube, foram 13 edições de programas “Comunica UFU” até março e 18 transmissões de eventos no restante do ano, incluindo as reuniões dos conselhos superiores da instituição – Conselho de Graduação (Congrad), Conselho Diretor (Condir) e Conselho Universitário (Consun).

Em parceria com a Fundação Rádio e Televisão Educativa de Uberlândia (RTU), encontramos novas formas de celebrar a chegada e a despedida dos nossos alunos. Comemoramos, dentro do possível, num palco improvisado no saguão da Reitoria, a Semana do Servidor. Ao mesmo tempo, estamos em diálogo permanente com a imprensa, uma rotina diária de troca de informações que possibilita levar a UFU a vários outros cantos do Brasil. Na seção UFU na Mídia, registramos 1154 notícias sobre a nossa universidade publicadas em veículos de todo o país, ao longo deste ano.

Somos poucos. Mas somos um time. O trabalho coletivo e colaborativo nos faz crescer. E aprender um jeito diferente de movimentar nossa roda-viva. Ou de enfrentar a tempestade. Porque vamos percorrê-la. “E, quando a tempestade passar, na certa lhe será difícil entender como conseguiu atravessá-la e ainda sobreviver. Aliás, nem saberá com certeza se ela realmente passou. Uma coisa, porém, é certa: ao emergir do outro lado da tempestade, você já não será o mesmo de quando nela entrou. Exatamente, esse é o sentido da tempestade de areia.”*

 

* MURAKAMI, Haruki. Kafka à beira-mar. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal