Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

16/09/2022 - 15:46 - Atualizado em 21/09/2022 - 18:37
Esportes eletrônicos na Olimpíada Universitária UFU 2022
Origem, atuações no mundo e mercado; conheça mais sobre os eSports
Por: 
Josielle Ingrid

Atletas que não precisam levantar da cadeira, capazes de vencer uma partida sem derramar qualquer gota de suor. Uma realidade assim só é possível graças a jogos como os esportes eletrônicos, mais conhecidos como eSports, uma das modalidades que vão marcar presença na Olimpíada Universitária UFU deste ano.

Imagem: Freepik

 

Origem

Até onde se sabe, a primeira competição esportiva eletrônica do mundo aconteceu em 1972, nos Estados Unidos, entre cerca de 20 universitários de Standford que jogaram o clássico Spacewar, um dos primeiros jogos criados para computador. O prêmio para quem ganhasse a chamada “Olimpíadas Intergaláticas de Spacewar” – embora seres de outras galáxias não tenham sido observados no evento – seria um ano de assinatura da revista Rolling Stone.

Mas foi em 1980 que a “Space Invaders Championship”, reconhecida oficialmente como a primeira competição de eSports, conseguiu reunir cerca de 10 mil jogadores em diferentes cidades dos EUA. Mesmo o jogo central sendo uma produção da Midway Games, a marca sempre lembrada nos registros históricos é a Atari, organizadora do evento e forte contribuidora à popularização do videogame no mundo.

Imagem: Reprodução/Space Invaders

 

Levando a sério

É consenso entre comitês olímpicos de diferentes países que seja uma questão de tempo até que os eSports integrem também os Jogos Olímpicos. As competições de caratê e beisebol já não serão vistas na próxima edição do evento; por outro lado, o breakdance chamou a atenção nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, ocorridos na capital argentina, e estreia em Paris-2024. Os Jogos Olímpicos Asiáticos deste ano, que correspondem aos nossos Jogos Pan-Americanos, vão medalhar pela primeira vez competidores de FIFA e League of Legends, por exemplo. Movimentos assim podem abrir precedente para a inclusão futura da modalidade, porém autoridades ligadas ao Comitê Olímpico Internacional (COI) já indicaram que filtram o olhar para jogos onde há esforço físico somado à realidade virtual.

Hoje, cerca de 67 milhões de brasileiros consomem algum tipo de game, claro que a maior parte por lazer nas horas livres. Para quem disputa profissionalmente, prêmios de até U$24 milhões já foram pagos. É possível que, para não perder uma fatia considerável de um mercado que movimenta bilhões de dólares todos os anos, o COI reveja o programa olímpico das próximas edições.

Até lá, você é nosso convidado(a) para conhecer mais sobre eSports e a Laura Justino Rezende, estudante de Jornalismo que nesta modalidade vai representar a UFU, Uberlândia e Minas Gerais nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) deste ano, em Brasília. O segundo episódio de uma série de vídeos do Projeto Olimpíada UFU já está disponível no nosso Instagram! Chega logo, 14 de outubro!

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal