Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

10/08/2021 - 14:58 - Atualizado em 16/08/2021 - 13:32
Livro conta história de criança imigrante em Uberlândia e está disponível gratuitamente
Jornalista produziu a obra no Mestrado em Tecnologias, Comunicação e Educação da UFU
Por: 
Laura Justino

Capa do livro “A história de Malie” (Ilustração: Rodrigo Oliveira)

 

Imagine que você se mudou para um país onde não conhece nada. O idioma, a culinária, os costumes… Tudo é uma experiência nova. Ficaria com frio na barriga? É também o que Kira sentiu ao conhecer Malie, uma menina de 10 anos que veio do Haiti para o Brasil. E a admiração pela imigrante só cresceu ao longo da amizade.

O livro “A história de Malie (baixe gratuitamente), catalogado pela Câmara Brasileira do Livro, em 2021, conta, por meio de uma linguagem infantil e ilustrações coloridas, a história de crianças de outros países que chegaram a Uberlândia.

A autora, Valquíria Amaral (30), graduada em Comunicação Social: Jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mestra em Tecnologias, Comunicação e Educação e servidora técnica (assistente em administração) na secretaria da Faculdade de Engenharia Civil da mesma instituição, revive lembranças de sua infância ao criar a personagem Kira, uma pré-adolescente de nove anos que deseja ser youtuber. 

 

O livro foi apresentado durante a defesa da dissertação do mestrado de Amaral, em 12 de julho de 2021, sob a orientação da professora Ana Cristina Menegotto Spannenberg, da Faculdade de Educação (Faced). (Foto: arquivo da pesquisadora)

 

Malie

“Além de linda, de ter bom gosto para se vestir, de cantar bem, de ser muito legal, trilíngue e corajosa, ela é uma amiga inspiradora”, reflete Kira. As duas meninas se conheceram na igreja, em uma manhã de domingo.

A haitiana, nascida em Porto Príncipe, conta que sua família perdeu a casa e o trabalho por causa de um terremoto: “a terra toda se mexeu”. A solução que sua mãe encontrou para melhorar as condições de vida foi trabalhar em Uberlândia. Mas a menina sente falta do pai, dos primos e das professoras que ficaram em sua terra natal.

A imigrante tem o desejo de se tornar professora de todas as matérias, nos Estados Unidos. Ela também revela que sonha em ter um castelo vermelho de 20 andares, com um carro vermelho e azul na garagem.  

Kira quer ser amiga da Malie para o resto da vida: “você vai me receber no seu castelo? Podemos até conhecer a Disney!”. Mas, por enquanto, as duas meninas gostam de passear no shopping e no Parque do Sabiá, em Uberlândia.

 

Qualidades de Malie, definidas por Kira. (Ilustração: Rodrigo Oliveira)

 

Entrelinhas

A amizade entre Amaral e Malie existe no livro e na vida real. Elas se conheceram em 2020 na Organização Não Governamental (ONG) Refugiados Udi, quando a menina estava ensinando o alfabeto para as outras crianças: “parecia uma professora'', conta a jornalista.

O tema da pesquisa de mestrado de Amaral foi o jornalismo para crianças. Ela percebeu que sua sobrinha de seis anos tem interesse em consumir notícias contemporâneas e decidiu criar um livro infantil, cujo tema fosse atual, como a imigração.

O próximo passo foi entrar em contato com a ONG, que atende a Malie e outros imigrantes, ao oferecer assistência médica a grávidas e distribuir alimentos e produtos de higiene. As doações podem ser combinadas através do número (34) 99943-2872.

“Acredito que deveriam existir políticas públicas direcionadas especificamente aos imigrantes e refugiados. Poderiam desenvolver projetos, como: ensinar a língua portuguesa, apresentar os direitos e deveres dos imigrantes no âmbito regional e nacional, incentivar a contratação dos imigrantes pelas empresas e oferecer acompanhamento escolar”, defende Amaral.

A autora afirma que as crianças imigrantes têm muitas histórias para contar, e a população deve ouvir. Ela ficou encantada com a alegria e autonomia de Malie, uma menina cheia de qualidades.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal