Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

11/02/2022 - 08:33 - Atualizado em 15/02/2022 - 09:46
Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência: conheça 5 projetos da UFU
Grupos despertam o interesse do público feminino para atividades científicas
Por: 
Laura Justino

(Arte: Viviane Aiko)

Com o objetivo de promover a igualdade de direitos entre homens e mulheres na educação, principalmente nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, a Organização das Nações Unidas pela Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e a Organização das Nações Unidas (ONU) instituíram o Dia Internacional da Mulheres e Meninas na Ciência, comemorado em 11 de fevereiro.

Na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), há ações, grupos e projetos que incentivam as mulheres a participarem de pesquisas científicas e tornarem-se profissionais dessa área. Conheça algumas dessas atividades. 

 

QuiMinas - Feito por mulheres para meninas

(Arte: QuiMinas)

O projeto de extensão QuiMinas surgiu para atender à necessidade de ações educativas que estimulem as meninas a se tornarem cientistas. Com o objetivo específico de despertar o interesse das meninas do ensino fundamental para a carreira de cientistas, o projeto disponibiliza materiais, como vídeos, que contam histórias de cientistas mulheres de forma lúdica.

O nome QuiMinas tem relação com o fato da atividade ser proposta pelo Instituto de Química (IQ/UFU) e ser composto apenas por mulheres (minas), além de estar localizado no estado de Minas Gerais.

O projeto, que pode ser acessado pelas plataformas Instagram e Youtube, foi idealizado e é coordenado pelas professoras Amanda Danuello, Elaine Kikuti, Raquel Maria Ferreira de Sousa e Tayana Mazin Tsubone, do IQ/UFU.

 

Meninas da Física

(Arte: Meninas da Física)

A ideia de divulgar a ciência surgiu, em 2017, para um grupo formado por duas alunas e duas professoras do Instituto de Física (Infis/UFU), mas foi no primeiro semestre de 2019 que o grupo Meninas da Físca tornou-se oficialmente um projeto de extensão. É composto atualmente por oito estudantes e três professores coordenadores, além de mais de cem colaboradoras cadastradas, pertencentes a 30 instituições de ensino diferentes, de 17 estados do Brasil.

As Meninas da Física abordam diversidade e igualdade de gênero e mostram, por meio de palestras, minicursos e conteúdos nas redes sociais, a importância da mulher na ciência e como o público feminino pode contribuir com a sociedade através do conhecimento.Em 2020, o projeto fez um manual para ajudar no aprendizado sobre radioatividade. Em 2022, criou uma apostila digital gratuita que ajuda na aproximação entre a sociedade e a ciência. O conteúdo pode ser acessado no site, Instagram e Youtube.

 

AS.UFU - Acelerar e Suportar

(Arte: Acelerar e Suportar)

O projeto de extensão Acelerar e Suportar, carinhosamente conhecido por AS, composto por professoras e alunas dos cursos de engenharia da UFU,  tem o objetivo de capacitar as mulheres para atingir o protagonismo e liderança nas profissões de engenharia e tecnologia. Além disso, empodera estudantes e profissionais dessas áreas, demonstrando o valor da diversidade e inclusão.

A capacitação acontece por meio de materiais publicados nas redes sociais Instagram, Youtube e Linkedin. Um ebook gratuito auxilia futuras engenheiras e ingressantes nos cursos de Engenharia no processo de entrada no mercado de trabalho.

O projeto é responsável por produzir o podcast ImpulsionAS, que aborda estudos da área da engenharia de forma descontraída com a ajuda de especialistas. AS também disponibiliza cadernos de revisão para ajudar as estudantes a concluírem as disciplinas.

 

#Include <girls> 

(Arte: #Include <girls>

Com o objetivo de colaborar para a inclusão de mulheres na área de tecnologia e computação, o grupo oferece eventos de capacitação para incentivar o ingresso de meninas e mulheres nesses cursos e carreiras, principalmente em Uberlândia e região. A divulgação acontece no Instagram

Em 2021, foi promovida uma live para debater sobre a atuação, as oportunidades e os desafios enfrentados pelas mulheres da profissão. O grupo foi criado nesse mesmo ano e conta com a coordenação e colaboração de professoras e estudantes da Faculdade de Computação (Facom/UFU).

O nome #include <girls> na linguagem de programação C significa “Incluir meninas”. O grupo é coordenado por oito professoras da Facom/UFU: Maria Camila Nardini Barioni, Maria Adriana Vidigal, Mirella Junqueira, Gina Oliveira, Fabíola Pereira, Alessandra Aparecida Paulino e Elaine Ribeiro de Faria.

 

EPTA

(Arte: Epta)

A Equipe de Propulsão e Tecnologia Aeroespacial (Epta), vinculada à Faculdade de Engenharia Mecânica (Femec), produziu uma temporada de podcast contando a histórias de mulheres astronautas que tiveram papel fundamental na conquista do mundo aeroespacial. Ouça “Mulheres no Espaço”.

O projeto conta com 30 integrantes dos cursos de graduação em Engenharia Aeronáutica, Engenharia Mecatrônica, Biomedicina, Biotecnologia, Engenharia Mecânica, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Eletrônica e de Telecomunicações, Física (Licenciatura) e Matemática (Bacharelado).

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal