Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

14/09/2022 - 13:57 - Atualizado em 23/09/2022 - 16:49
Museu do Índio promove Festival de Arte e Cultura Indígena
Exposições, lançamento de livro, sessões de cinema e debates acontecerão no Centro Municipal de Cultura
Por: 
Marco Cavalcanti

A Mostra de Artefatos Tradicionais reunirá peças de 15 artesãos indígenas. (Foto: Divulgação/Museu do Índio/UFU)

Promover as artes indígenas nas mais distintas linguagens e suportes. Esse é o objetivo do Festival de Arte e Cultura Indígena, que será realizado pelo Museu do Índio, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), entre os dias 21 e 23 de setembro.

As atividades vão acontecer no Centro Municipal de Cultura, instalado onde funcionava o Fórum, na região central de Uberlândia (Praça Jacy de Assis). Nos três dias, o público terá acesso gratuito desde a cultura material tradicional, até a arte contemporânea. Estão programadas exposições, lançamento de livro, sessões de cinema e debates.

O evento vai reunir a III Mostra de Arte Indígena Contemporânea, a Mostra de artefatos tradicionais, a Mostra de Cinema e uma mesa-redonda sobre literatura indígena.

A III Mostra de Arte Indígena Contemporânea traz uma coletiva de obras de artistas indígenas que têm participado de debates no meio acadêmico. A curadoria é de Kássia Borges, docente do Instituto de Artes da UFU.

Os artistas convidados são Denilson Baniwa, Naine Terena, Gustavo Caboco, Irineu Terena, Ziel Karopotó, Miguela Maino'y e MAKHU, além de integrantes do Coletivo Kokir. A escolha também levou em conta a presença de obras desses artistas em espaços como a Bienal de São Paulo e a Bienal de Veneza, por exemplo.

A Mostra de Artefatos Tradicionais reunirá peças de 15 artesãos indígenas, considerados os mais representativos de sete etnias. A diversidade de suas matrizes linguísticas e culturais, como as do Tupi, Macro-Jê e Karib, foi levada em conta para a seleção. A maioria destesartesãos vivem em seus territórios tradicionais.

Com o lançamento do livro “Tomoromu: a árvore do mundo”, de Cristino Wapichana, e uma mesa-redonda sobre literatura indígena, o festival vai aproximar estudantes e professores da Educação Básica e autores. A participação no evento é uma oportunidade para acesso à expressão política, estética e cognitiva das culturas dos povos originários do país.

O premiado Cristino Wapichana é músico, compositor, escritor e contador de histórias. Ele é  considerado um dos mais ativos escritores indígenas brasileiros. Entre suas obras, se destacam “A Boca da Noite” e “O Cão e o Curumim”.

A mostra de cinema tem curadoria de Gilmar Terena, da Etnia Terena e de Mato Grosso do Sul. A intenção é mostrar a diversidade e complexidade dos povos indígenas. Entre as exibições, haverá o lançamento do vídeo da série “Invisíveis na Cidade”, produzido pelo Museu do Índio.

“Trata-se de uma oportunidade muito rica de troca de experiências humanas distintas. O festival pretende ser isso, um lugar para se conhecer um pouco da diversidade indígena”, afirma a antropóloga Lídia Meirelles, coordenadora do Museu do Índio/UFU.

“É um espaço onde a gente pretende expressar as diversas linguagens da cultura indígena, diversos suportes de linguagem que eles estão se apropriando para mostrar sua cultura, suas crenças, a sua forma de enxergar o mundo e sua forma de se relacionar com o outro. É um espaço democrático, aberto a todos e todas, um espaço de entrada franca, completamente livre”, reforça Meirelles.

 

Confira a programação do Festival de Arte e Cultura Indígena:

 

Quarta, 21/09:

9h - Abertura

9 às 17h - Mostra de Artefatos Tradicionais e rodas de conversa.

10h - Mesa-redonda: “Literatura Indígena - um desafio político social”. Cristino

Wapichana e Vanessa Sagica. Mediação: Heliene Rosa.

10h - Lançamento do livro "Tomoromu, a árvore do mundo".

19h - Abertura da III Mostra de Arte Indígena Contemporânea – “YUXI - YUXIBU”

 

Quinta - 22/09:

9 às 17h - Mostra de Artefatos Tradicionais e rodas de conversa

 

Sexta - 23/09:

9 às 17h - Mostra de Artefatos Tradicionais e rodas de conversa.

9h30 – Lançamento do vídeo da série “Invisíveis na Cidade”, com Romana Ávalo,indígena Guarani Kaiowá.

10h30h -1ª Sessão de Cinema Indígena. Curadoria: Gilmar Terena.

14h - 2ª Sessão de Cinema Indígena.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2022. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal