Skip to:

FacebookInstagramLinkedinTikTokTwitter YoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

06/10/2022 - 14:00 - Atualizado em 10/10/2022 - 16:38
Cheerleading é novidade na Olimpíada UFU 2022
Esporte alia preparo físico, mental e dança, sendo um dos mais aguardados pelos atletas
Por: 
Lyege Evangelista

Surgido na Universidade de Princeton, em New Jersey (Estados Unidos), o cheerleading é um esporte que alia dança, expressões faciais e um bom preparo físico e mental, trabalhando o lado artístico dos praticantes. Conhecida no Brasil como "líderes de torcida", esta é uma atividade em que os participantes torcem por sua equipe, como forma de incentivar os jogadores e divertir a plateia que acompanha a partida. Mesmo sendo um esporte que traz muitos benefícios tanto físicos quanto mentais aos adeptos, o cheerleading só chegou ao Brasil recentemente, em meados de 2008, e não era reconhecido como desporto, conquistando esse mérito apenas em 2012, por meio da Comissão Paulista de Cheerleading.

Nesta prática a disciplina e o bom preparo físico são requisitos inegociáveis. Os movimentos realizados exigem um condicionamento especial, pois são necessários diversos passos e movimentos, sendo alguns deles: jump (que são os saltos), otumbling, stunt, pirâmides e dança. A partir dessas categorias, o esporte se desenrola em subcategorias, com movimentos e figuras cada vez mais específicos.

Durante os treinos, é trabalhada toda a musculatura corporal dos atletas, além da coordenação motora. O esporte requer muita resistência física, força, disciplina e flexibilidade.

Adriel Estevam é treinador do time de cheers da Engenharia UFU de Uberlândia, Sexy Lions, e cobra bastante disciplina dos atletas durante a preparação. Segundo ele, as expectativas para a Olimpíada UFU 2022 estão altas. “Esse é um torneio que está sendo avaliado para que nos próximos anos o cheer possa estar valendo para a pontuação geral das Olimpíadas da UFU; então, estamos treinando com muito foco e garra. Tem muita gente nova e é a primeira apresentação deles. Todo mundo está eufórico!”, conta o treinador.

 Lyege Evangelista)

Equipe Sexy Lions é uma das favoritas da modalidade, que é estreante nesta edição dos jogos. (Foto: Lyege Evangelista)

Com frequência de treino de seis horas semanais, a Sexy Lions já disputou e venceu a Competição Inter-Atléticas (CIA) e a Cheer Fest, dentre outros campeonatos. Com expectativas de subir mais uma vez o degrau mais alto do pódio, a atleta Ana Laura Caixeta, que está na equipe desde 2019, explica que os sentimentos primordiais dentro da Sexy Lions são de união e de família. “Eu quero que os novatos sintam isso, o sentimento de união e pertencimento, e que sintam como é participar de um campeonato”, aponta ela.

Quanto aos pré-requisitos para ser um/uma cheer, Estevam explica que já ser bailarino ou atleta não são pré-requisitos obrigatórios, pois tudo é aprendido em equipe. “Todos aprendem aqui, desde o básico, junto conosco”, assegura.

O chearleading é o tema da edição desta semana do Comunica UFU e também do nono episódio de uma série de vídeos do Projeto Olimpíada UFU postado no nosso Instagram! O grande dia é logo ali! Vem, 14 de outubro!

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Dirco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

 

>>> Leia também:

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2023. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal